Carregando...

França e Reino Unido trocam acusações por naufrágio

Os líderes britânicos e franceses intensificaram a guerra de palavras sobre travessias perigosas no Canal da Mancha depois que pelo menos 27 pessoas morreram em uma jornada marítima na quarta-feira (24), levando à tona as tensões latentes na crise de migração.

A travessia do Canal da Mancha em direção ao Reino Unido é feita em botes ou pequenos barcos. Milhares de migrantes se arriscam nos barcos, todos os meses, um motivo de tensão crescente entre Londres e Paris.

Os dois países trocam acusações e tentam se abster da crise. O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, disse que a França “tem que fazer mais para impedir os barcos de partirem de suas praias”.

Já o presidente francês, Emmanuel Macron, defende que a França é apenas um país de trânsito para os imigrantes que buscam asilo.

Países tem outro ponto de tensão

A França e o Reino Unido discutem sobre o número de licenças expedidas aos barcos de pesca franceses.

Em princípio, os países concordaram que os pescadores que já navegavam em águas britânicas antes do Brexit teriam permissão para continuar, desde que pudessem provar esse histórico.

Os pescadores, no entanto, alegam que o governo britânico demora e dificulta a emissão das licenças, impedindo o trabalho de centenas de barcos.


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*