Carregando...

Comandante ucraniano diz que forças russas atacam fábrica usada como abrigo em Mariupol

Em um discurso na segunda-feira para líderes mundiais, o comandante do Regimento Azov, tenente-coronel Denys Prokopenko, disse que as forças russas estão atirando na  fábrica de aço Azovstal “voluntariamente” em Mariupol, enquanto centenas de pessoas estão abrigadas em seu interior.

Prokopenko é o comandante de uma das unidades ucranianas que defendem a cidade portuária de Mariupol. Ele afirmou em um post em sua conta do Telegram que entre os abrigados estão “pessoas de todas as idades, mulheres, crianças e famílias de defensores de Mariupol. Eles estão se abrigando nos porões e bunkers”.

De acordo com o comandante, os abrigados “encontraram seu único abrigo disponível ao lado dos soldados ucranianos, que ainda defendem a cidade dos invasores russos”.

“As forças ocupacionais russas e seus representantes da República Popular de Luhansk/Repúblicas Populares de Donetsk conhecem os civis e mantêm seu fogo na fábrica de bom grado. Eles usam bombas, foguetes, bombas destruidoras de bunkers e todas as variedades de artilharia, tanto terrestre quanto naval, para ataques indiscriminados”, disse Prokopenko.

Ele acrescentou: “Teatro da cidade, maternidade, escolas, jardins de infância e casas foram destruídos por aqueles que agora oferecem evacuação e segurança aos civis. Estas são as mesmas pessoas. E ninguém acredita.”

(Publicado por Carolina Farias*)


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*