Carregando...

Inundação do rio Yellowstone, nos EUA, ocorre 1 vez a cada 500 anos

A inundação devastadora que ocorreu ao longo do rio Yellowstone, nos Estados Unidos, esta semana constitui um evento de uma vez em 500 anos, de acordo com um comunicado de imprensa do Serviço Geológico dos EUA (USGS, na sigla em inglês).

Chuvas sem precedentes e rápido derretimento de neve nos últimos dias fizeram com que rios em partes de Montana, Wyoming e Idaho transbordassem, engolindo pontes e varrendo trechos inteiros de estradas.

Mais de 10 mil visitantes do Parque Nacional de Yellowstone foram forçados a deixar o local. Espera-se que todas as entradas do parque permaneçam fechadas até pelo menos segunda-feira (20).

“Em dois riachos, Yellowstone River em Corwin Springs e Yellowstone River em Livingston, o pico de fluxo foi maior que a inundação de 0,2% (ou 1 em 500 anos)”, disse a hidróloga do USGS Katherine Chase no comunicado.

Mais a jusante, “o rio Yellowstone em Billings estava entre 1% (ou um em 100 anos) e 0,2% (1 em 500 anos) de inundação“, de acordo com a nota, que apontou que os dados de fluxo estão “sendo atualmente relatados” como ‘provisório’ até que as análises de acompanhamento do canal de transmissão e dos dados sejam concluídas.”

No entanto, Chase observou que, “enquanto essas inundações são muitas vezes referidas como maiores (ou mais raras que) um evento de um em 500 anos, há a mesma probabilidade de que elas possam ocorrer em qualquer ano”.

As frequências do USGS são calculadas a partir de dados históricos para as localizações do rio Yellowstone.

Como a CNN relatou esta semana, cientistas mostraram que as mudanças climáticas estão afetando a frequência com que ocorrem eventos climáticos extremos, e espera-se que a tendência continue à medida que o planeta continua aquecendo.

Em um período de três dias na semana passada, o Parque Nacional de Yellowstone recebeu cerca de duas a três vezes a precipitação típica de todo o mês de junho, e a precipitação deste mês já foi mais de 400% da média no noroeste de Wyoming e no sul de Montana, segundo ao Serviço Nacional de Meteorologia.

Lado sul de Yellowstone reabrirá

Todas as cinco entradas do parque de Yellowstone permaneceram fechadas na sexta-feira (24), enquanto os esforços de recuperação e reparo de enchentes estão em andamento em preparação para a reabertura do parque, de acordo com um comunicado do escritório do superintendente do parque.

De acordo com o comunicado, o Serviço Nacional de Parques ainda não tem uma data estimada de reabertura para todo o complexo – nem uma ideia dos custos totais de reparo. O texto descreve uma extensa lista de reparos necessários nas estradas e infraestrutura em cada seção do parque para reabrir.

“Fizemos um tremendo progresso em um período muito curto de tempo, mas temos um longo caminho a percorrer”, disse o superintendente Cam Sholly no comunicado. “Todos os objetivos de emergência e segurança da vida dentro do parque foram alcançados ou estabilizados nas primeiras 96 horas do evento de inundação, sem grandes ferimentos ou morte”.

O serviço do parque anunciou no sábado (18) que o circuito sul reabrirá ao público na quarta-feira (22).

“Às 8h de quarta-feira, o Parque Nacional de Yellowstone começará a permitir que os visitantes acessem o circuito sul”, diz a nota.

“O loop sul é acessado a partir do leste (Cody), oeste (West Yellowstone) e sul (Grand Teton/Jackson). As áreas acessíveis incluem Madison, Old Faithful, Grant Village, Lake Village, Canyon Village e Norris.”

As áreas remotas acessíveis a partir de estradas abertas ao público estarão disponíveis apenas para uso diurno. O uso noturno das trilhas no sul será permitido em 1º de julho.

Enquanto o circuito norte está fechado, “a equipe do parque contratou mais de 1.000 empresários, parceiros, operadores comerciais e moradores das comunidades vizinhas para determinar como gerenciar as visitas de verão”, disse o serviço do parque.

Para garantir que o circuito sul não fique sobrecarregado de visitantes e para equilibrar a demanda de acesso de visitantes, o parque instituirá um plano provisório de acesso de visitantes.

“O plano provisório, conhecido como Alternating License Plate System (ALPS), foi sugerido como uma solução pelas comunidades de gateway durante um grande envolvimento público com o parque na semana passada”, diz o comunicado.

O governador de Montana, Greg Gianforte, adotou um tom otimista sobre a recuperação e reconstrução das inundações ao incentivar o turismo contínuo para o estado de Big Sky. Os “melhores dias estão à nossa frente”, disse ele a repórteres na sexta-feira.

“Estamos abertos. Você tem que vir”, disse Gianforte sobre o Parque Yellowstone. “A vitalidade de nossas comunidades depende disso. Estamos abertos para negócios e queremos que você venha.”

Autoridades disseram anteriormente que a seção norte do parque provavelmente permanecerá fechada pelo restante da temporada.

Judson Jones, Haley Brink e Hannah Sarisohn, da CNN, contribuíram para esta reportagem. 

 


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*