Carregando...

Conheça a vida de Gustavo Petro, eleito presidente da Colômbia, em fatos e números

Gustavo Petro, novo presidente eleito na Colômbia neste domingo (19) com com 50,47% dos votos, disputou as eleições como candidato da esquerda à Presidência do país latino-americano pela terceira vez.

No primeiro turno, Petro conseguiu mais de 40% dos votos e passou para o segundo, onde enfrentou o candidato Rodolfo Hernández.

O novo presidente da Colômbia, um político de esquerda, iniciou muito cedo sua vida política. Além de guerrilheiro do M-19, Petro foi vereador, prefeito de Bogotá e senador.

Veja alguns dos números sobre Petro.

Informações pessoais:

Nome: Gustavo Francisco Petro Urrego

Data de nascimento: 19 de abril de 1960

Idade: 62 anos

Pai: Gustavo Petro Sierra.

Mãe: Clara Nubia Urrego.

Casamentos: Katia Burgos (separado), Mary Luz Herrán (separado) e Verónica Alcocer (atual).

Filhos: Nicolás Petro Burgos, Andrés Petro Herrán, Andrea Petro, Sofía Petro e Antonella Petro Alcocer.

Formação: Universidad Externado da Colômbia, ESAP (Escola Superior de Administração Pública), Universidade Javeriana, Universidade Católica de Lovaina (Bélgica) e Universidade de Salamanca (Espanha).

Outros fatos

  • Foi guerrilheiro do M-19. Disse que foi torturado pelo Exército e condenado pela Justiça Militar a 18 meses de prisão.
  • Seu pseudônimo como guerrilheiro era Comandante Aureliano, inspirado en Aureliano Buendía, “o comandante das mil batalhas perdidas”, da obra “Cem Anos de Solidão” do escritor colombiano Gabriel García Márquez.

Cronologia de Gustavo Petro

1980: Representante de Zipaquirá, Cundinamarca, região onde fica Bogotá.

1984 e 1986: Conselheiro de Zipaquirá, Cundinamarca.

1990: guerrilla M-19.

1991-1994:

1994-1996: Adido diplomático dos Direitos Humanos na embaixada da Colômbia na Bélgica.

1998-2006: Representante na Câmara por Bogotá com o Movimento Vía Alterna.

2006-2010: Senador pelo Polo Democrático.

2010: Candidato a Presidência pelo Polo Democrático Alternativo. Recebeu 9,15% dos votos.

2012-2015: Foi eleito prefeito de Bogotá.

2013:

2014: A Corte Interamericana de Direitos Humanos determinou sua restituição como prefeito de de Bogotá. No mesmo ano, o Tribunal Superior de Bogotá determinou sua restituição como resposta à ordem da Corte Interamericana. Em abril de 2014 o presidente Juan Manuel Santos restituiu Petro em seu cargo.

2018: É candidato ap cargo de presidente pela Colômbia Humana. Em sua segunda candidatura para a Presidência, Petro se candidata pelo Movimento 8 milhões dos votos.

Março de 2022: Petro

Abril de 2022: Petro

Maio de 2022:

19 de junho de 2022: Petro vence o segundo turno e é eleito o presidente da Colômbia para a gestão de 2023 a 2026, com 50,44% dos votos. Petro recebeu 11.281.013 milhões de votos em uma eleição histórica para o país.


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*