Carregando...

Presidente lituano diz que país está preparado para "ação hostil" da Rússia

O presidente da Lituânia, Gitanas Nausèda, disse que seu país está pronto para alguma forma de retaliação da Rússia depois de proibir o trânsito de algumas mercadorias sujeitas a sanções da União Europeia em seu território e no enclave russo de Kaliningrado.

“Estamos prontos e preparados para algum tipo de ação hostil do lado da Rússia, desconexão do sistema Brell ou outras ações”, disse Nausèda, falando à Reuters em um vídeo publicado nesta quarta-feira (22).

O sistema Brell é uma rede elétrica compartilhada entre a Rússia, a Belarus e os estados bálticos.

Ele disse que não acredita que a Rússia irá desafiar a Lituânia militarmente porque seu país é membro da Otan.

Nauseda defendeu a decisão de bloquear a passagem de algumas mercadorias, dizendo que devem implementar o que foi decidido a nível da União Europeia.

“Acabamos de implementar as sanções, que foram impostas ao nível da União Europeia, e isso não tem nada a ver com as relações bilaterais entre a Rússia e a Lituânia”, disse Nauseda.

“Estamos ansiosos para implementar as próximas etapas das sanções, e seria muito bom que a Comissão Europeia explicasse o conteúdo das sanções às autoridades russas e provavelmente removeria algumas tensões que estão surgindo agora”, acrescentou, alertando que a escalada das tensões não beneficiará nenhum dos lados.

Nesta quarta-feira, o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, disse que medidas de retaliação à proibição de trânsito da Lituânia de mercadorias sancionadas pela União Europeia para a Rússia através de Kaliningrado estavam sendo discutidas.

Peskov não detalhou o que essas medidas poderiam implicar e disse que não há um cronograma exato para a resposta de Moscou.

 


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*