Carregando...

Projeto social que nasceu no Rio Grande do Sul, fábrica de gaiteiros terá unidades no Uruguai

Projeto social que nasceu no RS, fábrica de gaiteiros terá unidades no Uruguai

Projeto social que nasceu no RS, fábrica de gaiteiros terá unidades no Uruguai

No Rio Grande do Sul, um projeto social trabalha na formação de novos 'gaiteiros’. Renato Borghetti, um dos principais acordeonistas do país, descobriu que não existia mais nenhuma fábrica do instrumento por aqui e decidiu iniciar a produção delas. Foi preciso ir atrás do conhecimento, do papelão certo para o fole, do aço para palheta - são cinco etapas até a gaita ficar pronta.

  • Sete anos após ter acordeon roubado, músico encontra instrumento por acaso em Curitiba

Com as gaitas prontas, ele criou o grupo de ensino e formou uma espécie de biblioteca: a criança usa a gaita nas aulas, pode inclusive levar para casa para estudar, e depois devolve e para que outro aluno também a utilize. As aulas são gratuitas e individuais até o aluno pegar o jeito. Pode participar quem tem entre 7 e 15 anos de idade.

Em 12 anos, cerca de mil crianças e adolescentes já passaram pelo projeto, que tem unidades no Rio Grande do Sul e Santa Catarina, e também formará duas filiais no Uruguai.

Renato Borghetti forma gaiteiros em projeto social no Rio Grande do Sul — Foto: Reprodução/JH

Renato Borghetti forma gaiteiros em projeto social no Rio Grande do Sul — Foto: Reprodução/JH

Projeto social forma novos gaiteiros no Sul do país — Foto: Reprodução/JH

Projeto social forma novos gaiteiros no Sul do país — Foto: Reprodução/JH

  • Veja todas as reportagens do Jornal Hoje


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*