Carregando...

TSE abre investigação sobre suposto esquema de desinformação nas redes sociais em benefício da candidatura de Bolsonaro

TSE abre investigação sobre suposto esquema de desinformação nas redes sociais em benefício da candidatura à reeleição do presidente Jair Bolsonaro

TSE abre investigação sobre suposto esquema de desinformação nas redes sociais em benefício da candidatura à reeleição do presidente Jair Bolsonaro

O ministro do Tribunal Superior Eleitoral Benedito Gonçalves abriu investigação sobre um suposto esquema de desinformação nas redes sociais durante as eleições em benefício da candidatura à reeleição do presidente Jair Bolsonaro.

O grupo seria formado pelo deputado federal Eduardo Bolsonaro, pelo vereador Carlos Bolsonaro, ambos filhos do presidente, e ainda por apoiadores políticos e pessoas ligadas à família. Benedito Gonçalves deu três dias para que Carlos Bolsonaro preste informações sobre o uso de redes sociais com objetivo político-eleitoral. Os outros citados têm cinco dias para apresentar defesa.

  • TSE treina mesários para agilizar reconhecimento dos eleitores por biometria
  • Número de denúncias de assédio eleitoral este ano mais que dobra em comparação a 2018

O ministro quer ainda que as redes sociais identifiquem os donos de 28 perfis suspeitos de propagar desinformação sobre o processo eleitoral e determinou o bloqueio de repasse de recursos para quatro canais até o fim das eleições.

A decisão de Benedito Gonçalves atende a um pedido da campanha do candidato do PT à Presidência, Luiz Inácio Lula da Silva, que alegou haver um ecossistema para espalhar informações falsas.

O Jornal Nacional não teve retorno do Palácio do Planalto, de Carlos Bolsonaro e de Eduardo Bolsonaro.


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*

Últimas notícias








Calendar