Carregando...

Avião se incendeia após tentativa de decolagem na China - Prisma - R7 Luiz Fara Monteiro

Mais de 40 pessoas ficaram feridas quando um avião de passageiros da Tibet Airlines, com 113 passageiros e 9 tripulantes a bordo, saiu da pista e pegou fogo durante a decolagem na China, nesta quinta-feira (12). Este é o segundo grande acidente aéreo no país em dois meses.

Todas as 122 pessoas a bordo do voo TV9833, que ia de Chongqing, a sudoeste da China, para Nyingchi, na Região Autônoma do Tibete, foram evacuadas com segurança, segundo informações da Administração de Aviação Civil da China (CAAC).

O Airbus A319-100 estava em serviço com a companhia aérea há nove anos e meio, de acordo com o South China Morning Post, com sede em Hong Kong .

Depois de derrapar na pista do aeroporto, o avião explode em chamas. Imagens de vídeo postadas pela China Central Television (CCTV) mostraram chamas e fumaça preta da fuselagem do avião. A tripulação abortou a partida após o acidente, que aconteceu por volta das 8h (horário local).

As pessoas podiam ser vistas correndo depois de escapar por um escorregador de evacuação do avião. Os feridos, na sua maioria com contusões e entorses, foram levados para um hospital próximo.

A CAAC informou que uma equipe foi enviada ao local para investigar a causa do incêndio, que começou depois que o motor do avião encostou no asfalto ao sair da pista. A companhia aérea também confirmou que o acidente está sob investigação.

O fogo foi extinto, mas a pista permaneceu fechada. Duas outras pistas do aeroporto de Chongqing estavam operando normalmente, disse.

Reportagem do The Indian Express lembra que o acidente ocorreu dois meses após o desastre aéreo mais mortal da China desde 1994.

Em 12 de março, uma aeronave Boeing 737 de Kunming para Guangzhou caiu no condado de Tengxian, na região autônoma de Guangxi Zhuang. Todas as 132 pessoas a bordo, incluindo 9 membros da tripulação, morreram.


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*