Carregando...

PF realiza operação contra crimes ambientais em terras indígenas no Maranhão

PF realiza operação contra crimes ambientais em terras indígenas no Maranhão — Foto: Divulgação/Polícia Federal

PF realiza operação contra crimes ambientais em terras indígenas no Maranhão — Foto: Divulgação/Polícia Federal

A Polícia Federal (PF) e a Fundação Nacional do Índio (Funai) realizaram uma operação contra crimes ambientais nas terras indígenas maranhenses Alto Turiaçu, Awá e Caru. A operação durou 10 dias e foi encerrada nesta quinta-feira (25).

A operação tinha como objetivo paralisar atividades de extração ilegal de madeira e minério, garantia da posse e uso exclusivo de recursos naturais pelos povos indígenas do território.

Durante as ações, foram lavrados autos de infração com multas aplicadas no valor de R$ 729.500,00. Além disso, também foram realizados termos de embargo e interdição de aproximadamente 600 hectares e a apreensão de três armas de fogo.

Os agentes realizaram a interdição de serrarias e movelarias irregulares, apreensões de madeira em tora e beneficiada de várias essências, tais como maçaranduba, pau santo copaíba, angelim e um pequizeiro com aproximadamente 200 anos de existência.

PF realiza operação contra crimes ambientais em terras indígenas no Maranhão — Foto: Divulgação/Polícia Federal

PF realiza operação contra crimes ambientais em terras indígenas no Maranhão — Foto: Divulgação/Polícia Federal

Segundo a Polícia Federal, foram localizadas e destruídas pequenas roças de maconha no interior da terra indígena. Os territórios possuem uma área de 822 mil hectares, localizadas nos remanescentes florestais da Amazônia Oriental, sendo tradicionalmente habitado pelo povo Awá, Guajajara e Ka'apor e conta com uma população de quase dois mil índios.

A operação contou 62 servidores e foi feita em conjunto com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Força Nacional, Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão (CBMMA) e o Batalhão de Polícia Ambiental da Polícia Militar do Maranhão (BPA-PMMA).

Os investigados poderão responder por crimes de recpectação qualificada, transporte e depósito de produto de origem vegetal sem licença válida, funcionamento de estabelecimento potencialmente poluidor sem autorização.


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*