Carregando...

Polícia investiga relação entre morte de mulher e de amigo no intervalo de um dia em MT

Angélica Gaio e Vitor Flores, mulher e amigo de Abner, foram mortos no intervalo de um dia — Foto: Divulgação

Angélica Gaio e Vitor Flores, mulher e amigo de Abner, foram mortos no intervalo de um dia — Foto: Divulgação

A Polícia Civil investiga se existe relação entre as mortes de Angélica Aparecida Gaio, de 30 anos, na sexta-feira (8), e de Vitor Jesus da Silva Flores, de 20 anos, no sábado (9). Os dois foram mortos em Sorriso, na região norte do estado. Angélica e o marido dela eram amigos de Vitor.

Ela morreu após ser atingida com tiros de uma arma de pressão do marido. Ele foi detido e disse à polícia que os tiros foram disparados acidentalmente. Depois, foi liberado depois de pagar fiança de R$ 1,1 mil.

Vitor foi encontrado morto com um tiro na cabeça na noite de sábado. O marido de Angélica, Abner Elias da Conceição Sales, de 23 anos, também estava no local e foi à delegacia prestar depoimento como testemunha do caso.

Segundo o boletim de ocorrência, dois homens chegaram de moto e dispararam contra Vitor.

O Corpo de Bombeiros foi até o local, mas a vítima já estava morta.

Abner, que é marceneiro, trabalha em uma fazenda e foi junto com a mulher dele até uma pensão para arrumar uma cama do local. Lá, segundo ele relatou à polícia, que pegou a arma de pressão do dono do hotel e, durante o manuseio, a espingarda disparou e acertou o rosto de Angélica.

Ela foi encaminhada ao Hospital Regional de Sorriso para atendimento e morreu no mesmo dia.

A polícia investiga agora se há ligação entre os dois crimes, já que o suspeito Abner Sales estava presente nas duas situações.

O delegado responsável pelo caso, Getúlio Daniel, ouviu de testemunhas que Vitor era amigo do casal e trabalhava na mesma empresa em que Angélica.


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*

Calendar