Carregando...

Quase 3 mil presos pegaram Covid-19 em MT desde o início da pandemia

A Penitenciária Central do Estado (PCE) teve o maior número de presos infectados com a Covid-19 — Foto: Sispen/MT

A Penitenciária Central do Estado (PCE) teve o maior número de presos infectados com a Covid-19 — Foto: Sispen/MT

Quase três mil presos foram infectados com o novo coronavírus em Mato Grosso desde o início da pandemia, em 2020, conforme dados divulgados pela Secretaria de Segurança Pública de Mato Grosso (Sesp), nessa quarta-feira (9). Já entre os servidores penitenciários foram 840 casos confirmados em pouco mais de um ano.

Até agora cinco presos e 19 trabalhadores morreram em decorrência da Covid-19. Atualmente, outros 19 reclusos e seis servidores estão se recuperando da doença.

Ainda conforme o boletim da Sesp, a Penitenciária Central do Estado (PCE) teve o maior número de testes positivos entre presos até o momento. São 799 casos confirmados e um óbito.

De acordo com a secretaria, desde o início da pandemia, o sistema penitenciário do estado tem adotado medidas para prevenir a contaminação e controlar a doença nos presídios.

Quando os presos são encaminhados para as cadeias, eles passam por uma quarentena de 14 dias isolados para que não contaminem os presos que já estão nesses locais. Além disso, os servidores que os acompanham usam equipamentos de proteção individual (EPI).

Em Rondonópolis, idosos de 60 anos ou mais já foram vacinados contra a Covid-19 — Foto: Prefeitura de Rondonópolis/Assessoria

Em Rondonópolis, idosos de 60 anos ou mais já foram vacinados contra a Covid-19 — Foto: Prefeitura de Rondonópolis/Assessoria

Vacinação

De acordo com a Prefeitura de Rondonópolis, os presos com mais de 60 anos foram vacinados contra a Covid-19. Ao todo, 22 presidiários receberam doses da Coronavac.

Além dos detentos com mais de 60 anos, trabalhadores da unidade penal de Rondonópolis e profissionais das forças de segurança do município também já receberam a primeira dose do imunizante contra a Covid-19.

Outros detentos da unidade devem ser vacinados quando avançar a imunização para outras fases do Plano Nacional de Imunização (PNI). Os detentos em geral estão previstos para receber a primeira dose na fase 4 do PNI.

Em Cuiabá, presos com 60 anos ou mais começaram a ser vacinados contra Covid-19. Até então, os presos idosos e com comorbidade, estavam excluídos dos grupos prioritários, sem qualquer explicação legal.

A vacinação ocorreu primeiro nas três unidades onde existem idosos, a Penitenciária Central do Estado (PCE), onde tem 11; o Centro de Ressocialização de Cuiabá (CRC), onde tem 29 e o no Centro de Custódia da Capital (CCC), onde tem um preso. Na unidade prisional feminina, Ana Maria do Couto, não existem idosas.


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*