Carregando...

Prefeitura de BH notifica igreja católica proibindo missas neste domingo

PBH notifica Igreja São Sebastião e proíbe missas na Páscoa.— Foto: TV Globo

PBH notifica Igreja São Sebastião e proíbe missas na Páscoa. — Foto: TV Globo

A prefeitura de Belo Horizonte notificou a Igreja São Sebastião, que fica no Barro Preto, Região Centro-Sul da capital. Segundo o documento, que foi entregue a igreja no sábado (3), a igreja não pode realizar missas, sendo permitida sua abertura para atendimentos individuais, conforme orienta o decreto publicado no dia 6 de março.

Segundo a PBH, caso a igreja descumpra as medidas, poderá sofrer com "penalidades cabíveis".

Igreja São Sebastião foi notificada neste sábado (3) e suspendeu missas deste domingo (4). — Foto: TV Globo

Igreja São Sebastião foi notificada neste sábado (3) e suspendeu missas deste domingo (4). — Foto: TV Globo

A Arquidiocese de Belo Horizonte informou que recebeu "solicitação do poder público municipal para que as igrejas não recebessem grupos de fiéis, nesta atual fase da pandemia". Segundo a Arquidiocese, o pedido foi atendido e os padres foram orientados a não celebrarem missas.

Alguns fiéis compareceram na Igreja, mas não houve missa.— Foto: TV Globo

Alguns fiéis compareceram na Igreja, mas não houve missa. — Foto: TV Globo

Assim como a Igreja Católica, nenhum outro espaço pode receber fiéis para celebrações coletivas, mesmo com a intimação do ministro do Superio Tribunal Federal (STF), Nunes Marques, contra o prefeito da capital, Alexandre Kalil (PSD), em que determina a abertura de igrejas e pede explicações do prefeito sobre "as providências tomadas, sob pena de responsabilização, inclusive no âmbito criminal, nos termos da lei".

A intimação foi publicada na madrugada deste domingo (4) e usa como base a publicação de Alexandre Kalil nas redes sociais em que afirma que Belo Horizonte acompanharia o plenário do Supremo e, por isso, os cultos e as missas seguiriam suspensos.

A prefeitura informou que ainda no foi notificada da intimação.

Mesmo com o recado dado por Kalil, igrejas evangélicas recebem fiéis neste domingo (4). A Igreja da Graça, que fica na Avenida Afonso Pena, no Centro da cidade, recebeu fiéis para um culto nesta manhã. Ao questionar os porteiros, nossas equipes foram informadas que as celebrações "tinham sido liberadas".

A reportagem do G1 procurou a igreja que ainda não se manifestou. A prefeitura também não se posicionou até a última atualização desta reportagem.

Na parte interna da Igreja da Graça, fiéis se aglomeravam aguardando o início do culto.— Foto: Fred Bottrel

Na parte interna da Igreja da Graça, fiéis se aglomeravam aguardando o início do culto. — Foto: Fred Bottrel

Decisão de Nunes Marques

Em decisão individual tomada na véspera do feriado de Páscoa, Nunes Marques libera cultos e missas em todo o país.

Determina, também, que governadores e prefeitos não podem exigir o cumprimento de normas já editadas que barrem a realização de missas, cultos e reuniões de quaisquer credos e religiões.

Na decisão, o ministro também estabeleceu que será preciso respeitar medidas sanitárias como forma de tentar evitar a disseminação do novo coronavírus, entre as quais:

  • Limitar a ocupação a 25% da capacidade do local;
  • Manter espaço entre assentos com ocupação alternada entre fileiras de cadeiras ou bancos;
  • Deixar o espaço arejado, com janelas e portas abertas sempre que possível;
  • Exigir que as pessoas usem máscaras;
  • Disponibilizar álcool em gel nas entradas dos templos;
  • Aferir a temperatura de quem entra nos templos.

A liberação de cultos e missas no país, mediante medidas de prevenção, ocorre no momento mais crítico da pandemia. Neste domingo (4), Minas Gerais ultrapassou os 25.600 mortos pela Covid e registrou 120 novos óbitos em 24 horas.

Vídeos mais vistos do G1 MG:

200 vídeos


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*

Últimas notícias








Calendar