Carregando...

A volta do abraço: artistas recuperam pintura de painel gigante no Centro de BH

Nova pintura que começa a ser feita nesta segunda-feira (16) pelo artista Davi Melo Santos não será igual à arte original — Foto: Fernando Biagioni/Divulgação

Nova pintura que começa a ser feita nesta segunda-feira (16) pelo artista Davi Melo Santos não será igual à arte original — Foto: Fernando Biagioni/Divulgação

O abraço estará de volta! Mas, infelizmente, ainda não se trata do gesto de afeto que era tão comum antes da pandemia. Nesse caso, refere-se a um dos murais gigantes que colorem a região Central da capital como parte do Circuito de Arte Urbana (Cura).

A obra foi concluída em 2017 e, de lá pra cá, sofreu um processo de deterioração e desgaste da superfície e, agora, será revitalizada.

A restauração do mural exposto na empena do prédio da rua dos Tupinambás, 179, começará nesta segunda-feira (16) e será feita pelo próprio Davi Melo Santos, o DMS, responsável pela arte original.

Segundo a organização do festival, a escolha pela revitalização neste momento simboliza a esperança pelo fim da pandemia e de todas as restrições que ela trouxe. Além disso, também representa a expectativa com o avanço da vacinação contra a Covid-19.

"Esse abraço é porque queremos abraçar a cidade e marcar esse novo momento. Esse abraço merece ser repintado, ficar novo em folha, para marcar esse desejo por novos tempos", comenta Juliana Flores, uma das produtoras do Cura.

A restauração da arte só começa, de fato, nesta segunda-feira (16), mas, desde a semana passada, artistas e organizadores já realizavam os primeiros trabalhos de reparo. "Houve um trabalho técnico e rigoroso na superfície. Nós descascamos tudo, cuidamos da infiltração, passamos um fundo preparador. Agora o artista, o Davi, vai fazer uma nova pintura", completa Flores.

Embora a revitalização seja feita pelo próprio artista, a promessa é que a obra ganhará novos traçados após a restauração - representando o desejo por novos tempos.

A previsão dos organizadores é que o trabalho seja concluído em até duas semanas. A expectativa é que a arte seja entregue até 28 de agosto para que a população possa apreciá-la pelas ruas do Centro ou pelo tradicional mirante da rua Sapucaí.

A obra "O Abraço" foi feita em 2017 pelo DMS, na edição especial do Cura pelo aniversário de 120 anos da capital.

'O Abraço' quando ainda estavam bem preservado, em foto de agosto de 2018. — Foto: Raquel Freitas / G1

'O Abraço' quando ainda estavam bem preservado, em foto de agosto de 2018. — Foto: Raquel Freitas / G1

Cura 2021

Apesar da ação de revitalização d'O Abraço, os organizadores do festival antecipam que ainda não se trata da edição de 2021 do festival do Circuito de Arte Urbana (Cura), que desde 2017 colore e dá vida à antes cinzenta paisagem da região Central da capital.

"É uma ação pré-festival. A edição de 2021 está prevista para acontecer no final de outubro e em breve teremos novidades", antecipa Juliana Flores.

Vídeos mais vistos G1 MG

200 vídeos


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*