Carregando...

Justiça condena mulher por matar grávida para roubar bebê em MG - Notícias - R7 Minas Gerais

A Justiça condenou a 30 anos e 2 meses de prisão, nesta quinta-feira (12), a mulher acusada de matar uma gestante para roubar o bebê, em João Pinheiro, a 380 km de Belo Horizonte. O crime aconteceu em abril de 2018.

A defesa de Angelina Ferreira Rodrigues reconheceu a autoria do crime, mas alegou que a condenada tem transtornos mentais, já a promotoria argumentou que a autora premeditou o crime para roubar o filho da vítima e que ela tinha consciência sobre o que fazia.

Os advogados de defesa tentaram a todo momento demonstrar que Angelina não agiu sozinha. Uma testemunha chegou a ser confrontada diretamente sobre sua eventual participação para o crime. A ré confessa não apontou a participação de nenhuma outra pessoa.

Sobre o crime 

Na época do crime, Angelina Ferreira contou que matou Mara Cristina Ribeiro da Silva, então com 23 anos, para roubar o bebê que estava no oito mês de gestação. Angelina dizia para todos que estava grávida e conquistou a confiança da vítima. No dia 15 de outubro de 2018, ela levou Mara até um matagal próximo à BR-040 com a desculpa de pegar cascas de árvores para fazer chá. A filha da Mara, de um ano, estava junto com as duas.

Ela teria matado Mara, tirado o bebê da barriga e logo depois deu entrada no Hospital Municipal de João Pinheiro dizendo que o filho era dela. Como ela não apresentava sinais de que teria dado à luz, a equipe médica desconfiou e acionou a Polícia Militar.

Relembre o caso:


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*