Carregando...

PM investigado por morte em Contagem depõe e volta a alegar legítima defesa, diz advogado - Notícias - R7 Minas Gerais

O policial militar investigado pela morte de um jovem de 29 anos na Vila Barraginha, em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, voltou a alegar legítima defesa durante depoimento nesta quinta-feira (18), no MPMG (Ministério Público de Minas Gerais).

A informação foi confirmada por Berlinque Cantelmo, advogado que acompanha o militar. Segundo ele, o depoimento durou cerca de três horas.

A defesa afirma que o militar também reafirmou que foi desacatado por Marcos Vinícius Vieira Couto. A versão já havia sido apresentada durante o boletim de ocorrência do caso.

Nesta quarta-feira (17), o R7 mostrou que o laudo pericial da Polícia Civil não identificou nos vídeos que flagraram a cena sinais de que Couto teria tentado tomar a arma dos militares, conforme foi alegado pelos agentes na época.

O advogado Berlinque Cantelmo afirma que o cliente vai provar legítima defesa. A família de Couto afirma que não houve resistência.

O caso aconteceu no dia 16 de julho. A PM (Polícia Militar) alega que chegou ao local após denúncias a respeito de um suposto traficante se envolvendo em briga e ameaçando moradores, durante uma festa junina.


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*