Carregando...

Monitor da Violência

Brasil registra queda de 11% nos assassinatos no 1º trimestre do ano

Após aumento nos crimes violentos em 2020, país volta a ter uma diminuição dos homicídios, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte nos três primeiros meses de 2021. Apenas cinco estados conta

População carcerária diminui, mas Brasil ainda registra superlotação nos presídios em meio à pandemia

É a 1ª vez que número de presos cai em um ano desde que o G1 passou a fazer esse levantamento, em 2014. Penitenciárias, porém, estão 56,1% acima da capacidade. Levantamento mostra também que o percent

Movimento nacional pela redução da população carcerária combate desigualdades no acesso aos serviços

Ao articular frentes estaduais em uma rede nacional, o movimento Desencarcera minimiza contrastes regionais no apoio a presos e familiares.

Sistema prisional registra quase 450 óbitos por Covid-19; nº de servidores mortos é maior que o de presos

São 237 funcionários mortos pela doença, ante 200 detentos vítimas do novo coronavírus. Dado impressiona; presidente da federação nacional reclama de descaso com profissionais. Condições dentro dos pr

Com 322 encarcerados a cada 100 mil habitantes, Brasil se mantém na 26ª posição em ranking dos países que mais prendem no mundo

Ranking, que considera mais de 200 países e territórios, também mostra que o Brasil fica na 104ª colocação se for levado em conta o percentual de presos provisórios (sem julgamento) dentro do sistema

Número de policiais mortos com Covid-19 é mais que o dobro do de assassinados nas ruas em 2020

São 465 óbitos de agentes em razão do coronavírus, ante 198 assassinados em serviço ou de folga no Brasil. Além disso, um em cada quatro policiais foi afastado das atividades em algum momento em razã

Estados não sabem raça de mais de 1/3 dos mortos pela polícia em 2020; dados disponíveis mostram que 78% das vítimas são negras

Onze estados não fornecem as informações das vítimas das duas polícias. Mesmo entre os que coletam os números, há vários casos de ‘raça não informada’. Dados divulgados revelam que quase 4 em cada 5 m

Número de policiais mortos cresce em 2020; o de pessoas mortas em confrontos tem ligeira queda no Brasil

Em ano marcado pela pandemia e pelo aumento dos crimes violentos em geral, país registra pequena redução na letalidade policial, muito por causa do Rio de Janeiro, já que houve crescimento de mortes e

Grupo de ativistas combate impunidade em casos de violência policial na periferia

Rede de Proteção e Resistência Contra o Genocídio, criada em 2017, oferece apoio jurídico e psicológico e pressiona poder público a investigar mortes por agentes do estado e a criar políticas de contr

Goiás é o único estado do país a não divulgar o número de policiais mortos e o de pessoas mortas por policiais em 2020

Secretaria da Segurança diz que informações, que foram passadas pelos outros 25 estados e pelo DF, têm ‘caráter sigiloso’ no estado. É a 4ª vez consecutiva que o estado nega esses dados, considerados

Brasil tem aumento de 5% nos assassinatos em 2020, ano marcado pela pandemia do novo coronavírus; alta é puxada pela região Nordeste

País registra um aumento nos crimes violentos após dois anos consecutivos de queda. Mesmo com isolamento social, mais da metade dos estados registra alta nos indicadores. Ferramenta criada pelo G1 acompanha os assassinatos mês a mês.

Brasil tem alta de 4% no número de assassinatos nos primeiros nove meses do ano

Após dois anos seguidos de recordes na queda de mortes, país volta a registrar aumento de violência em 2020. Alta acontece em meio à pandemia e às medidas de isolamento social tomadas por diversos estados. Índice nacional de homicídios criado pelo G1 acompanha os crimes violentos mês a mês.

Mulheres negras são as principais vítimas de homicídios; já as brancas compõem quase metade dos casos de lesão corporal e estupro

Mais de um terço dos estados não divulga informações sobre a raça das vítimas; mesmo entre aqueles que divulgam, o campo aparece como ‘não informada’ em boa parte dos registros. Especialistas apontam que mulheres negras têm mais dificuldade em denunciar crimes e acessar serviços públicos de proteção na pandemia.

Assassinatos de mulheres sobem no 1º semestre no Brasil, mas agressões e estupros caem; especialistas apontam subnotificação durante pandemia

Houve um crescimento de 2% nos homicídios de mulheres e uma leve alta de 1% nos feminicídios. Mas registros oficiais de lesões corporais, estupros e estupros de vulneráveis caíram no país. Pesquisadoras dizem que não houve diminuição da violência, e sim menos denúncias em meio à quarentena. Governos de estados como Acre e Sergipe admitem subnotificação.

Goiás é o único estado do país a não divulgar o número de mortes por policiais

Secretaria da Segurança diz que informações, que foram passadas pelos outros 25 estados e pelo DF, têm ‘caráter sigiloso’ no estado. É a 3ª vez consecutiva que o estado nega esses dados, considerados públicos. Ministério Público investiga o motivo.

Quase metade dos estados não divulga raça de mortos pela polícia; dados disponíveis revelam que 3/4 deles são negros

Doze estados não informam a cor das vítimas. Mesmo entre os que têm os dados, categorização racial ainda apresenta falhas: mais de 40% dos mortos estão com raça não informada.

Nº de pessoas mortas pela polícia cresce no Brasil no 1º semestre em plena pandemia; assassinatos de policiais também sobem

Registros de letalidade e vitimização policial apresentam alta no país mesmo com as medidas de isolamento social. Número de policiais mortos é 24% maior. Apenas Goiás não informa os dados.