Carregando...

Antes de virar santo por curar criança, Papa João Paulo I é beatificado em Roma

Papa Francisco beatifica João Paulo I — Foto: Vincenzo Pinto/AFP

Papa Francisco beatifica João Paulo I — Foto: Vincenzo Pinto/AFP

O Papa João Paulo I foi proclamado beato neste domingo (4), em cerimônia na Praça São Pedro, no Vaticano. Ele morreu aos 65 anos, em 29 de setembro de 1978, apenas 33 dias após se tornar pontífice.

  • Compartilhe esta reportagem no Whatsapp
  • Compartilhe esta reportagem no Telegram

A beatificação é um dos passos para que alguém vire santo na Igreja Católica. Para chegar a essa etapa, comprova-se que o "candidato" operou algum milagre -- no caso de João Paulo I, é atribuída a ele a cura, em 2011, de uma menina argentina que sofria de epilepsia refratária maligna.

A próxima cerimônia para que o Papa seja considerado santo é a sua canonização.

LEIA TAMBÉM:

  • AOS 21 ANOS: Estudante e influenciadora canadense morre ao saltar de paraquedas
  • TENSÃO: Nova York vê ressurgimento da poliomielite

Como foi a missa

Embaixo de chuva, cardeais assistem à missa de beatificação— Foto: Vincenzo Pinto/AFP

Embaixo de chuva, cardeais assistem à missa de beatificação — Foto: Vincenzo Pinto/AFP

Neste domingo, o Papa Francisco, que presidiu a missa de beatificação, comentou o Evangelho do dia e citou João Paulo I. Em tradução do "Vatican News", disse:

"Nós mesmos 'somos objeto, da parte de Deus, dum amor que não se apaga. Não se apaga: nunca se eclipsa da nossa vida, resplandece sobre nós e ilumina até as noites mais escuras. Amar, ainda que custe a cruz do sacrifício, do silêncio, da incompreensão, da solidão, da contrariedade e da perseguição'".

Também exaltou a bondade do novo beato:

“Com o sorriso, o Papa Luciani [nome de nascimento de João Paulo I] conseguiu transmitir a bondade do Senhor. É bela uma Igreja com um rosto alegre, sereno e sorridente, que nunca fecha as portas, que não exacerba os corações, que não se lamenta nem guarda ressentimentos, que não é brava nem impaciente, não se apresenta com modos rudes, nem padece de saudades do passado, caindo no 'retrocesso'".

Morte de João Paulo I

A agência RFI afirma que, segundo os postulantes, a beatificação “restaurou a verdade histórica” sobre o papa João Paulo I. A morte repentina dele surpreendeu o mundo e desencadeou teorias conspiratórias sobre as causas do óbito, como a de que ele teria sido envenenado para não lutar contra a corrupção financeira do Vaticano.

Posteriormente, os laudos médicos afirmaram que ele morreu de infarto.

Ligação com o Brasil

João Paulo I tinha uma ligação especial com o Brasil. Em 1975, quando era cardeal Albino Luciani (nome de nascença), visitou seu amigo brasileiro, o cardeal Aloísio Lorscheider, na cidade de Santa Maria (RS).


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*

Últimas notícias








Calendar