Carregando...

Convocado a depor, suposto amigo do agressor de Cristina Kirchner disse que 'intenção era matar, pena que não ensaiou antes'

O ataque a Cristina Kirchner momento a momento

O ataque a Cristina Kirchner momento a momento

A juíza federal María Eugenia Capuchetti ordenou, neste domingo (4), que um suposto amigo de Fernando Sabag Montiel, brasileiro que agrediu a vice-presidente argentina Cristina Kirchner, preste depoimento sobre o caso. A informação é do jornal "Clarín".

  • Compartilhe esta notícia no Whatsapp
  • Compartilhe esta notícia no Telegram

Em entrevista a um programa de TV da emissora Telefé, na última sexta-feira (2), Mario (sem sobrenome) disse: "Eu acredito que a intenção original [de Fernando] era matá-la, sim, mas lamentavelmente não ensaiou antes".

Cristina Kirchner foi vítima de uma tentativa de assassinato na noite de quinta-feira (1º), em Buenos Aires. O atirador, de 35 anos, apontou uma pistola para o rosto dela, mas a arma não disparou (veja vídeo acima).

LEIA TAMBÉM:

  • Como atentado contra Cristina Kirchner põe lenha na fogueira da crise política argentina
  • O que fez a arma falhar? Especialista levanta hipóteses

Segundo o canal argentino TN, Mario compareceu à sede da Justiça neste domingo, por volta de meio-dia (horário local), e esperava para ser ouvido pelas autoridades.

A intenção da juíza é descobrir se o agressor havia planejado com antecedência o ataque e comentado previamente com alguém sobre suas intenções.

Quem é Cristina Kirchner?

Quem é Cristina Kirchner?


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*