Carregando...

Comerciante de Londrina consegue se vacinar contra a Covid-19 após ficar quase 100 dias internada pela doença

Rosimeire venceu a Covid-19 após ficar 98 dias internada e mais 72 dias de recuperação — Foto: Reprodução/RPC

Rosimeire venceu a Covid-19 após ficar 98 dias internada e mais 72 dias de recuperação — Foto: Reprodução/RPC

Foram 98 dias de internação, 87 dias intubada e mais alguns dias de recuperação. No total, 170 dias de luta contra complicações provocadas pela Covid-19. Depois de muitas batalhas, a comerciante Rosimeire Beraldi, de Londrina, no norte do Paraná, ainda custa a acreditar que sobreviveu à doença e teve a chance de se vacinar contra doença.

Rosimeire foi contaminada pela Covid-19 no início de março quando a vacinação ainda não tinha chegado à faixa etária dela, ela tem 53 anos.

"Parece que é mentira que passei todo aquele tempo no hospital", disse.

Segundo a família, ao longo do tratamento os médicos deixaram de acreditar que ela se recuperaria e venceria o novo coronavírus. Mas, ela lutou pela vida com garra e fé.

"Os médicos ligavam e falavam que estavam tentando diminuir a sedação, a medicação, mas quando diminuía ela passava mal. Teve um dia que o médico ligou e disse 'olha, não tenho mais o que fazer'", relembrou a prima da comerciante, Andressa Lopes.

Neste período de internação, Rosimeire teve parada cardíaca, perfuração no pulmão e infecção generalizada, segundo a família.

"O médico olhou e falou que ela é um milagre, que ele tentou acordá-la, mas que não conseguiu. Ela acordou sozinha", afirmou Andressa.

Assim que retomou a consciência, depois de tantos dias de internamento, Rosimeire só conseguia pensar nos filhos e no marido.

Os movimentos das pernas e braços ainda são lentos, curtos e corpo precisa ser amparado. No entanto, nada a impediu de ir até um posto de saúde para tomar a primeira dose do imunizante contra a doença .

"Sempre perguntava, já está na hora de ir? Falavam que precisava melhorar um pouquinho, porque não tinha condições de vir [ao posto]", afirmou Rosimeire.

O médico epidemiologista, Flávio Muzzi Sant'Anna, explica que todas as pessoas que tiveram Covid, das formas leves às mais graves, precisam tomar a vacina se isso ainda não foi feito.

"É muito importante que a pessoa se imunize após ter enfrentado o coronavírus. Se for um quadro recente, é preciso esperar 30 dias após os primeiros sintomas para receber a primeira dose", explicou o médico.

A comerciante, que é dona de uma cafeteria na zona sul de Londrina, já faz planos para a vida pós Covid-19.

"Depois que terminar a minha recuperação, vou voltar às atividades", encerrou.

200 vídeos

Veja mais notícias da região no G1 Norte e Noroeste.


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*

Últimas notícias








Calendar