Carregando...

Quem é a primeira indígena Defesensora Pública da Bahia

Aléssia tomou posse no Tribunal Regional Eleitoral da Bahia de cocar e beca
Aléssia tomou posse no Tribunal Regional Eleitoral da Bahia de cocar e beca
Foto: Reprodução: g1

Aléssia Bertuleza é a primeira indígena aprovada para a carreira de defensora pública no estado da Bahia. A posse aconteceu na última segunda-feira (20) no Tribunal Regional Eleitoral da Bahia, no Centro Administrativo de Salvador.

A índigena, que faz parte da comunidade Tuxá, localizada no município de Rodelas, no norte da Bahia, evidenciou suas origens usando um cocar durante a cerimônia. Em entrevista ao G1, Aléssia contou um pouco da sua história e da importância da educação na sua vida. "Estudei em escolas públicas e cursei universidade pública. Fui a primeira da família a ter nível superior, sou egressa do sistema público de educação. Na Uefs, fui a primeira cotista indígena a se formar no curso de Direito", afirmou.

O currículo de Aléssia comprova seu esforço e determinação. Além de ser formada em Direito pela Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), ela também cursou mestrado em Direito Público na Universidade Federal da Bahia (UFBA) e foi professora de Direito Internacional e Direito Tributário no Centro Universitário do Rio São Francisco.

Ao G1, a defensora pública afirmou que ser a primeira indígena a ocupar o cargo na DPE-BA é uma oportunidade de abrir portas para outros indígenas."Sou fruto da luta de muita gente que me antecedeu, é uma conquista coletiva. Sou a primeira, mas fico feliz em saber que, em breve, não serei a única".
 

  • Opinião: Vai ter indígena com iPhone, sim
  • Indígena Txai Suruí recebe prêmio em Cannes e faz protesto
  • Bonecas indígenas representam garra de povos originários
  • As notícias do dia você acompanha na capa do Terra; confira!
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Defensoria Pública da Bahia (@defensoriabahia)


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*