Carregando...

Índia aprova uso emergencial da Covaxin em crianças

Painel de especialistas de órgão regulador permite o uso da vacina anticovid Covaxin em crianças entre 2 e 18 anos.Um painel de especialistas do regulador de medicamentos da Índia recomendou o uso emergencial da vacina anticovid Covaxin em pacientes na faixa etária de 2 a 18 anos nesta terça-feira (12/10). Com isso, o imunizante da farmacêutica Bharat Biotech se tornou a primeira vacina na Índia a obter a aprovação para uso em crianças abaixo de 12 anos, num momento em que a segunda nação mais populosa do mundo expande sua campanha de vacinação contra o coronavírus para incluir crianças.

A vacina anticovid Covaxin não possui a aprovação emergencial da OMS, mas já foi aplicada 110 milhões de vezes na Índia
A vacina anticovid Covaxin não possui a aprovação emergencial da OMS, mas já foi aplicada 110 milhões de vezes na Índia
Foto: DW / Deutsche Welle
  • Malafaia 'denuncia' jantar de ministros com Renan Calheiros
  • Papa abre maior consulta democrática da história da Igreja, que pode mudar futuro da instituição
  • Polícia atribui denunciação caluniosa à mulher que acusou Eduardo Bolsonaro
  • As notícias do dia você acompanha na capa do Terra; confira!

Os dados da Bharat Biotech de testes clínicos da Covaxin na citada faixa etária "foram completamente revisados pelo comitê de especialistas do Departamento Central de Controle de Padrões de Medicamentos e [eles] forneceram suas recomendações positivas", comunicou a farmacêutica em um comunicado, no entanto, sem compartilhar os dados de eficácia e segurança em crianças.

A farmacêutica indiana iniciou um teste da Covaxin em crianças em junho, após uma segunda onda devastadora de covid-19 impulsionada pela variante delta ter extrapolado o sistema de saúde da Índia.

A Covaxin é a segunda vacina na Índia a obter a aprovação para a aplicação em menores de 18 anos - a primeira foi o imunizante da Zydus Cadila, embora apenas para crianças a partir de 12 anos.

Duas outras empresas - Serum Institute of India e a farmacêutica Biological E. - também receberam a permissão para testar seus imunizantes em crianças. A triagem da Serum envolve crianças de 7 a 11 anos e conta com a aplicação da vacina anticovid da empresa americana de biotecnologia Novavax, enquanto a Biological E. recebeu permissão para iniciar estudos de estágio intermediário de sua vacina em crianças acima de 5 anos.

Índia imunizou 29% dos adultos elegíveis

A Índia imunizou totalmente cerca de 29% de cerca de 944 milhões de adultos elegíveis, de acordo com dados do próprio governo indiano. O país possui uma população de quase 1,4 bilhão de pessoas. A vacinação indiana contemplou a administração de mais de 110 milhões de doses da Covaxin.

A farmacêutica Bharat Biotech, no entanto, ainda aguarda a autorização de uso emergencial da Covaxin por parte da Organização Mundial da Saúde (OMS), uma decisão que é esperada para o final deste mês. Sem a aprovação da OMS, o imunizante de duas doses dificilmente será aceito mundo afora como uma vacina anticovid válida.

Vários países têm corrido contra o tempo para aprovar vacinas contra o novo coronavírus para crianças. Os Estados Unidos, por exemplo, autorizou o uso da vacina da Pfizer-Biontech em crianças a partir de 12 anos. E o painel consultivo do regulador americano FDA se reunirá no final deste mês para discutir a aplicação do imunizante em crianças entre 5 e 11 anos de idade.

Embora a covid-19 seja conhecida por geralmente causar sintomas leves em crianças, há o risco de complicações raras após a contração da doença.

"Crianças com comorbidades devem ser vacinadas o mais rápido possível, agora que uma vacina com imunogenicidade em crianças e um grande banco de dados de segurança em adultos está disponível", disse a virologista indiana Gagandeep Kang, professora da escola médica Christian Medical College, localizada em Velore, no extremo sudeste da Índia.

"


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*