Carregando...

Alemão condenado por sequestro no Chile é solto na Itália

  • Quem é o 'Bolsonaro chileno', favorito na eleição do Chile
  • Ministério diz que EUA ensaiaram ataque nuclear contra a Rússia neste mês
  • As notícias do dia você acompanha na capa do Terra; confira!

Um alemão condenado no Chile por um sequestro ocorrido durante a ditadura de Augusto Pinochet foi libertado na Itália devido a um atraso na tramitação do pedido de extradição apresentado pelo país latino-americano.
    Reinhard Doring Falkenberg, 75 anos, havia sido preso em Forte dei Marmi, na Toscana, em 22 de setembro, durante uma viagem de férias. No entanto, em 18 de novembro, a Corte de Apelação de Florença decidiu colocá-lo em liberdade condicional por motivos de saúde.
    Falkenberg tinha apenas a obrigação de se apresentar diariamente em uma delegacia de Lucca, também na Toscana, mas o tribunal determinou que a medida perderia a eficácia se o pedido de extradição não chegasse até 22 de novembro.
    Quando o prazo expirou, Falkenberg voltou para a Alemanha, horas antes de a Corte de Apelação de Florença determinar a notificação do alemão.
    De acordo com o jornal Corriere Fiorentino, a solicitação de extradição feita pelo governo chileno chegou ao Ministério da Justiça italiano em 19 de novembro, uma sexta-feira, o que pode explicar o atraso para notificar Falkenberg.
    O alemão foi condenado pelo sequestro do fotógrafo e militante de esquerda ítalo-chileno Juan Maino Canales, crime praticado a mando da polícia secreta do regime Pinochet.
    Canales foi mantido em cativeiro na "Colonia Dignidad", enclave de nazistas transformado em centro de tortura e extermínio de opositores durante a ditadura chilena. O corpo do fotógrafo nunca foi encontrado. .
   


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*