Carregando...

Mourão diz que assassinato de Dom foi 'dano colateral' e cita possibilidade de mandante

O vice-presidente Hamilton Mourão(Republicanos) afirmou nesta segunda-feira, 20, que o assassinato do jornalista inglês Dom Phillipsfoi um "dano colateral" pelo fato de estar junto ao indigenista Bruno Pereirana Amazônia, também assassinado. Ele ainda considerou a possibilidade de haver um mandante para os crimes, o que a Polícia Federal nega até o momento.

Segundo o vice-presidente Mourão, Dom Phillips 'entrou de gaiato' e foi morto por estar acompanhado de Bruno Pereira. Foto: Adriano Machado/Reuters

"Vai aparecer, se há um mandante. Se há um mandante, é comerciante da área que estava se sentindo prejudicado pela ação principalmente do Bruno e não do Dom. Dom entrou de gaiato nessa história, é dano colateral", afirmou o vice-presidente a jornalistas no Palácio do Planalto.

  • Homem que desistiu de ser humano mostra sua nova rotina como um cão
  • Homem é executado com mais de 80 tiros dentro de BMW blindada
  • As notícias do dia você acompanha na capa do Terra; confira!

Mourão ainda chamou o assassinato de Dom e Bruno de "morte estúpida". "Essas pessoas aí que assassinaram covardemente os dois são ribeirinhos", declarou o vice-presidente.

Os pescadores Amarildo da Costa Oliveira e Oseney da Costa Oliveira, conhecidos como Pelado e Dos Santos, já confessaram participação nos crimes e foram presos. No total, a PF já identificou oito suspeitos.


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*