Carregando...

Ucrânia fica sob pressão no leste; chefe da Otan diz que Rússia não pode vencer

A Ucrânia afirmou nesta quinta-feira que repeliu vários ataques russos a um reduto estratégico no leste do país, e o chefe da aliança militar ocidental Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) disse que não se pode permitir que Moscou vença a guerra.

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenskiy, descreveu nesta semana a pressão que suas Forças Armadas estavam sofrendo na região de Donbas, no leste da Ucrânia, como "inferno". Ele falou de combates ferozes em torno da cidade de Avdiivka e da vila fortificada de Pisky, onde Kiev reconheceu o "sucesso parcial" de seu inimigo russo nos últimos dias.

  • China lança operações militares após dizer que EUA "pagarão preço" por visita de Pelosi
  • Nova York declara estado de emergência por varíola de macacos
  • As notícias do dia você acompanha na capa do Terra; confira!

Os militares ucranianos disseram nesta quinta-feira que as forças russas montaram pelo menos dois ataques a Pisky, mas que as tropas ucranianas conseguiram repeli-los.

A Ucrânia passou os últimos oito anos fortalecendo posições defensivas em Pisky, vendo-a como uma zona de proteção contra as forças apoiadas pela Rússia que controlam a cidade de Donetsk, cerca de 10 km a sudeste.

O Ministério da Defesa russo confirmou na quinta-feira que suas forças estavam na ofensiva. Disse ainda que infligiram pesadas perdas às forças ucranianas em torno de Avdiivka e dois outros locais na província de Donetsk, forçando a retirada de unidades de infantaria mecanizada de Kiev.

A Reuters não pôde verificar imediatamente as afirmações de nenhum dos lados.

ADVERTÊNCIA DA OTAN

A Ucrânia disse que a ofensiva russa no leste parecia uma tentativa de forçá-la a desviar tropas do sul, onde as forças de Kiev estão tentando retomar território e destruir linhas de suprimentos russas como um prelúdio para uma contraofensiva mais ampla.

"A ideia é colocar pressão militar sobre nós em Kharkiv, Donetsk e Luhansk nas próximas semanas... O que está acontecendo no leste não é o que determinará o resultado da guerra", disse o assessor presidencial ucraniano Oleksiy Arestovych em uma entrevista no YouTube.

O secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg, declarou nesta quinta-feira que a guerra é o momento mais perigoso para a Europa desde a Segunda Guerra Mundial e que a Rússia não pode vencê-la.

Para impedir o sucesso de Moscou, a Otan e seus países membros podem ter que apoiar a Ucrânia com armas e outros tipos de assistência por muito tempo, disse ele.

"É do nosso interesse que esse tipo de política agressiva não tenha sucesso", afirmou Stoltenberg em um discurso em sua terra natal, a Noruega.


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*

Últimas notícias








Calendar