Carregando...

Correção: Bolsonaro e Lula empatam em disputa no RJ, com 39%, diz Genial/Quaest

A matéria enviada anteriormente trazia um erro no primeiro parágrafo, ao mencionar a data da pesquisa. Segue o texto correto.

O presidente Jair Bolsonaro (PL) e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) estão empatados na disputa pelo eleitorado do Estado do Rio de Janeiro, ambos com 39%. O dado é da pesquisa Genial/Quaest divulgada nesta quinta-feira, 18.

  • Turistas encontram mulher sem roupas dormindo no quarto de hotel deles no RJ
  • "Temos medo de usar nossas camisetas na rua", dizem membros de movimentos estudantis
  • As notícias do dia você acompanha na capa do Terra; confira!

A nova pesquisa mostra que Bolsonaro tem avançado entre o eleitorado fluminense. O candidato à reeleição teve 34% no levantamento anterior, divulgado em julho, alta fora da margem de erro de 2,5 pontos porcentuais da pesquisa. Lula se manteve no mesmo patamar.

O levantamento divulgado hoje ainda mostra Ciro Gomes (PDT) com 6%. Simone Tebet (MDB) aparece em quarto lugar, com 2%. Sofia Manzano (PCB), Vera Lúcia (PSTU), Constituinte Eymael (DC), Soraya Thronicke (União Brasil), Leonardo Péricles (UP) e Felipe D'Ávila não pontuaram. Indecisos somam 4%. Votos em branco, nulos ou não pretendem votar, 9%.

A reeleição de Bolsonaro também tem ganhado mais apoio no Rio. Para 53%, ele não merece um novo mandato. Na pesquisa de julho, esse porcentual ficou em 59%. Para 45%, o chefe do Executivo merece ser reeleito, contra 39% do levantamento anterior.

Segundo turno

Lula tem 44% contra 42% de Bolsonaro em um eventual segundo turno. O ex-presidente perdeu três pontos porcentuais em relação à última pesquisa, quando aparecia com 47%. Já Bolsonaro subiu quatro pontos porcentuais.

Cabos eleitorais

O crescimento de Bolsonaro no Rio também se reflete na eleição para governador. Para 32% dos entrevistados, o próximo chefe do Executivo do Estado deve ser ligado ao presidente, contra 28% da pesquisa anterior. Outros 30% preferem que o governador eleito seja aliado de Lula, uma oscilação negativa em relação aos 32% do último levantamento. Para 34%, no entanto, o próximo governador não deve ser ligado a nenhum dos dois.

A pesquisa ouviu 1.500 eleitores do Rio de Janeiro entre os dias 12 e 15 de agosto, de forma presencial. A margem de erro do levantamento é de 2,5 pontos porcentuais, com nível de confiança de 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Rio (TRE-RJ) com o número RJ-07554/2022 e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-08389/2022.


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*

Últimas notícias








Calendar