Carregando...

Sob pressão no sul da Ucrânia, Rússia captura vilarejos no leste

Forças apoiadas pela Rússia fizeram alguns avanços no leste da Ucrânia, disse o Reino Unido nesta sexta-feira, ao mesmo tempo em que o domínio de Moscou enfraquece no sul, onde uma autoridade instalada pela Rússia se ofereceu para ajudar os moradores a fugir de uma região que a Rússia afirma ter anexado.

Uma atualização da inteligência britânica informou que forças lideradas pela empresa militar privada russa Wagner Group capturaram os vilarejos de Optyine e Ivangrad ao sul da cidade de Bakhmut, o primeiro avanço desse tipo em mais de três meses.

Camilla pode não usar diamante "amaldiçoado" na coroação de Charles por motivo político Vaticano exuma corpo do papa João XXIII para missa Ataque nuclear russo "quase certamente" terá "resposta física", diz oficial da Otan

"Houve poucos, ou nenhum, outros assentamentos tomados por forças regulares russas ou separatistas desde o início de julho", disse a atualização diária de Londres, que normalmente se concentra nos sucessos ucranianos no campo de batalha.

A Ucrânia lançou uma contraofensiva no final de agosto contra as forças russas que ocupam o país desde o início de sua invasão em fevereiro, expulsando-as de grande parte do nordeste e colocando-as sob forte pressão no sul.

Após os reveses russos, Belarus, aliada próxima de Moscou, ordenou que tropas do país se mobilizassem com forças russas perto da Ucrânia nesta semana, levantando preocupações de que possa enviar suas forças através da fronteira pela primeira vez.

Nesta sexta-feira, o presidente Alexander Lukashenko colocou Belarus no que chamou de estado de alerta terrorista intensificado devido à tensão em suas fronteiras. A Ucrânia nega ter atacado Belarus.

O foco principal de Kiev agora é Kherson - uma das quatro províncias ucranianas parcialmente ocupadas que a Rússia afirma ter anexado nas últimas semanas, e a mais estrategicamente importante.

A agência de notícias russa Tass disse que as pessoas retiradas da região de Kherson devem começar a chegar à Rússia nesta sexta-feira, um dia depois de uma autoridade instalada pela Rússia sugerir que as pessoas podem fugir para a Rússia, especialmente aquelas em torno da cidade de Kherson.

+Os melhores conteúdos no seu e-mail gratuitamente. Escolha a sua Newsletter favorita do Terra. Clique aqui!


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*