Carregando...

Cinco invasores da Terra Indígena Apyterewa são denunciados à Justiça Federal no Pará

Um dos invasores à Terra Indígena Apyterewa foi flagrado com bomba caseira no Pará — Foto: Divulgação/Ministério Público Federal do Pará

Um dos invasores à Terra Indígena Apyterewa foi flagrado com bomba caseira no Pará — Foto: Divulgação/Ministério Público Federal do Pará

O Ministério Público Federal (MPF) denunciou à Justiça Federal de Redenção cinco pessoas que organizaram e realizaram ataques contra agentes da Fundação Nacional do Índio (Funai) e do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama), em novembro e dezembro de 2020, e invadirem a Terra Indígena Apyterewa, do povo Parakanã, no sudeste do Pará.

Os agentes públicos realizavam fiscalização ambiental na terra indígena quando foram impedidos pelos denunciados. Um dos invasores foi flagrado com uma bomba caseira.

Macilene Frutoso Oliveira, Lauanda Peixoto Guimarães, Fausto Lima de Mendonça, Abadia Aparecida Lima de Mendonça e Cleiton Costa da Cruz foram denunciados pelos crimes de dificultar ação fiscalizadora do poder público, invasão e usurpação de bens pertencentes à União e formação de quadrilha. Se condenados, eles podem receber pena de um a cinco anos.

Em relatórios enviados ao MPF, os policiais da Força Nacional e os agentes do Ibama relatam um grupo de 50 a 70 pessoas lideradas pelos acusados cercou a base da Funai, isolando os agentes federais que faziam fiscalização ambiental na terra indígena.

Além disso, eles colocaram pregos nas pontes, furando os pneus das viaturas, atiraram várias vezes fogos de artifício contra os fiscais, cercaram os carros com motocicletas, sendo contidos por policiais da Força Nacional.

“Conforme expressamente apontado no relatório, inclusive com farta comprovação fotográfica, os denunciados são os responsáveis pela invasão e pelo impedimento da realização das atividades dos órgãos públicos na região, sobretudo do Ibama e da Funai”, afirmou o MPF na ação penal enviada à Justiça Federal em Redenção.

De acordo com os dados do Instituto Nacional de Pesquisas Especiais (Inpe), a Terra Indígena Apyterewa foi a segunda mais desmatada nos anos de 2018 e 2019.


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*