Carregando...

'Foi muito emocionante', diz estudante que evitou acidente com ônibus escolar na Paraíba

Estudante impede acidente após parar ônibus escolar descontrolado

Estudante impede acidente após parar ônibus escolar descontrolado

Era o terceiro dia de aula de José Leite, de 51 anos, no curso de Antropologia da Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Enquanto aguardava a saída do ônibus escolar que o levaria de Araçagi para a aula em Rio Tinto, ele evitou um acidente, na noite desta quarta-feira (17).

"A ficha está caindo hoje. O pessoal lá bateu palma, me elogiaram, foi muito emocionante", disse.

José Leite trabalha como agente comunitário de saúde em Araçagi, onde nasceu e mora com a esposa e três filhas. Aos 51 anos de idade, realizou o "grande sonho" de ingressar no ensino superior e deu início à graduação em Antropologia no campus IV da UFPB, em Rio Tinto.

As aulas dele e de milhares de estudantes paraibanos começaram na última segunda-feira (15), quando a UFPB retomou o ensino presencial em todos os campi depois de suspendê-lo em virtude da pandemia da Covid-19.

Para chegar no campus da UFPB em Rio Tinto, José e vários outros estudantes que moram em Araçagi precisam viajar por cerca de uma hora em um ônibus escolar oferecido pela prefeitura da cidade. Os estudantes se concentram ao lado do Hospital Municipal Vanildo Maroja para esperar o motorista, sempre pontualmente às 18h.

De acordo com José, o ônibus escolar já apresentava alguns problemas. Dias antes, um pneu estourou e o transporte precisou ser substituído, mas na quarta-feira (17), quando o problema parecia ter sido resolvido, uma tragédia quase aconteceu. Por volta das 18h15, o motorista percebeu que tinha algo errado, e quando tentou solucionar o problema, o ônibus desceu descontrolado sem ninguém na direção.

"O ônibus não aceitou a primeira marcha. O motorista percebeu e foi avisar ao secretário de transporte, na mesma rua onde a gente estava. Ele puxou o sistema de freio e saiu, mas o sistema não obedeceu e o ônibus desceu de ré com a gente dentro", explicou o estudante.

Quando o ônibus desceu, sem o motorista na direção, os alunos começaram a gritar. Imagens do circuito de câmeras registraram o momento.

Ônibus escolar foi parado por estudante após descer a rua descontrolado — Foto: Reprodução/TV Cabo Branco

Ônibus escolar foi parado por estudante após descer a rua descontrolado — Foto: Reprodução/TV Cabo Branco

José Leite estava sentado, mas quando percebeu a situação, correu e puxou o freio de mão. O ônibus parou e o motorista voltou para dentro do transporte.

"Eu como pai de família pensei nos pais que estavam lá confiando os filhos pra realizar um sonho, porque é um sonho ver um filho na universidade. Veio na minha cabeça um bocado de coisa, achei que o ônibus ia para o outro lado da rua. Aí só corri pra puxar o freio", disse.

Ainda de acordo com o estudante, cerca de 30 pessoas estavam dentro do transporte no momento em que o acidente quase acontecia. O ônibus foi substituído por outro e os estudantes seguiram viagem até o campus da UFPB em Rio Tinto.

Passado o susto, José Leite relatou que os estudantes o agradeceram e aplaudiram sua atitude.

O g1 procurou a Prefeitura Municipal de Araçagi para obter respostas sobre o ocorrido, e aguarda retorno. Mais cedo, a Secretaria de Educação informou que vai abrir uma sindicância interna para apurar o que houve.

Estudar é "realizar sonho"

José Leite com sua esposa e três filhas — Foto: Arquivo Pessoal

José Leite com sua esposa e três filhas — Foto: Arquivo Pessoal

Mesmo com todas as dificuldades, José Leite, que também é agente comunitário de saúde, reitera que estudar para ele é sinônimo de realização de um sonho.

Ele já havia tentado várias outras vezes ingressar em um curso superior, mas somente em 2022, aos 51 anos, conseguiu nota suficiente no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para conseguir cursar Antropologia.

Além de José, sua esposa e uma de suas filhas, de 20 anos, também estudam na Universidade Federal da Paraíba (UFPB). A esposa estuda Matemática e a filha Sistemas de Informação, no mesmo campi que José, em Rio Tinto. No momento em que evitou um acidente, inclusive, ele estava com sua esposa, que também aguardava para seguir viagem e assistir aula.

"É o sonho de qualquer pessoas terminar uma faculdade. Eu tentei várias vezes fazendo o Enem, e só agora consegui. Prometi pra mim mesmo que ia passar, pensei 'estou com 51 anos mas não estou morto', e consegui", relata.

Vídeos mais assistidos da Paraíb


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*

Últimas notícias








Calendar