Carregando...

Motoristas de ônibus fazem greve por atraso de salários em São José dos Pinhais

Motoristas de empresa de ônibus fazem greve em São José dos Pinhais

Motoristas de empresa de ônibus fazem greve em São José dos Pinhais

Mais de 10 linhas urbanas e rurais do transporte coletivo de São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, estão fora de circulação por causa da greve dos motoristas deflagrada nesta quinta-feira (14), segundo o Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana (Sindimoc).

O motivo da paralisação por tempo indeterminado, que afeta cerca de 11 mil usuários, é o atraso nos salários dos funcionários. Segundo o sindicato, o pagamento deveria ter sido feito na sexta-feira (8). A entidade também afirma que a situação de atraso tem sido recorrente.

Estão paralisados 85 motoristas da Sanjotur, responsável por linhas dentro da cidade. Uma rodada de negociação com os trabalhadores está prevista para a tarde desta quinta.

O g1 entrou em contato com a empresa e aguarda retorno.

A Prefeitura de São José dos Pinhais informo que acompanha a situação e que cobrou o pagamento dos motoristas. O município também está fazendo um chamamento emergencial para veículos escolares, vans e outros veículos supram a demanda. O valor máximo por trajeto será de R$ 10.

Motoristas de ônibus fazem greve por falta de salários em São José dos Pinhais— Foto: RPC/Reprodução

Motoristas de ônibus fazem greve por falta de salários em São José dos Pinhais — Foto: RPC/Reprodução

Entre as principais linhas fora de circulação, estão Campo Largo, Cachoeira, Colônia Rio Grande, Coronel Marcelino, Contenda e Campina.

A greve pegou usuários de surpresa na manhã desta quinta. Eles tiveram que buscar outras alternativas, como caronas e carros de aplicativo.

"Podiam ter avisado a gente um dia antes, aí a gente chega aqui e não tem ônibus. Tem que pegar aplicativo, que não está muito barato", reclama a auxiliar administrativa Ivanete Pereira. "É complicado pra gente que é pego de surpresa, mas eles também têm que receber", afirma auxiliar de serviços gerais Margarete Reneerkens.

Vídeos mais assistidos do g1 Paraná:

200 vídeos

Veja mais notícias do estado no g1 Paraná.


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*