Carregando...

Homem que confessou em áudio ter matado ex-sogros fica em silêncio durante depoimento, diz polícia

Sergio na chegada à delegacia na quinta-feira (5) — Foto: Reprodução/RPC

Sergio na chegada à delegacia na quinta-feira (5) — Foto: Reprodução/RPC

O homem que confessou, em um áudio, ter matado os ex-sogros a facadas, em Curitiba,ficou calado durante o depoimento, na manhã desta sexta-feira (5), na Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), segundo a Polícia Civil.

O interrogatório de Sérgio Luiz Baduy, de 55 anos, durou cerca de uma hora. O silêncio, para a polícia, não muda o rumo das investigações.

Sergio foi transferido para a capital paranaense na noite de quinta-feira (4). Conforme a investigação, ele cometeu o crime no dia 28 de outubro, no Bairro Alto, e foi preso pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), em Florianópolis, Santa Catarina, no dia seguinte.

A DHPP diz ter os elementos necessários para concluir o inquérito nos próximos dias.

"Mesmo ele ficando em silêncio, isso não influi no pensamento firme de que ele é o autor da morte das duas vítimas. A motivação está bastante clara no áudios recolhidos durante a investigação criminal e em outros que o suspeito encaminhou a amigos e familiares", reforçou a delegada Thatiana Guzella.

Motivação

Para a polícia, Sérgio matou os ex-sogros por não aceitar o fim do relacionamento com a filha deles. A polícia descartou que outra pessoa tenha ajudado ele a cometer o crime. Depois do crime, o suspeito enviou um áudio a um amigo, em que pediu que a ex-mulher fosse avisada sobre os assassinatos.

"Liga para ela e fala para ir até a casa dos pais com a polícia. Só isso que eu tenho a dizer", disse o suspeito

Segundo as investigações, a filha foi até a casa dos pais após a mensagem do suspeito e os chamou várias vezes. Como não teve resposta, pediu ajuda a vizinhos, que encontraram o casal morto.

Baduy usou uma corda para acessar a residência— Foto:Reprodução/RPC

Baduy usou uma corda para acessar a residência — Foto: Reprodução/RPC

O suspeito também mandou um áudio para a Polícia Civil confessando o crime.

"Eu já tenho 55 anos e vou pegar uma pena pesada, pelo meu ato, fui consciente em tudo que eu fiz. E eu fiquei muito revoltado e por isso que eu cometi isso. Cometi consciente, sabendo o que eu estava fazendo", disse ele.

Pedido de transferência

A defesa pediu que Sérgio seja transferido para o Complexo Médico Penal, em Pinhais, Região Metropolitana de Curitiba. A alegação dos advogados é de que ele está emocionalmente abalado e precisa de acompanhamento médico.

"As emoções dele estão à flor da pele. Durante o depoimento, ficou olhando para a janela o tempo todo. Disse frases desconexas e demonstrou que realmente não está bem. A filha dela veio para tentar acalmá-lo", afirmou a advogada Darcieli Bachman.

Sérgio Luiz Baduy, de 55 anos, confessou o crime — Foto: Reprodução/RPC

Sérgio Luiz Baduy, de 55 anos, confessou o crime — Foto: Reprodução/RPC

Ameaças

Ainda de acordo com a DHPP, o suspeito estava separado da filha do casal havia seis meses, depois de um relacionamento de sete anos.

Ela, inclusive, já tinha uma medida protetiva contra Baduy, com quem tem uma filha de seis anos, porque sofria ameaças. As investigações apontam que ele não aceitava o fim do relacionamento.

Enquanto casados, o casal morou em Pinhais, Região Metropolitana de Curitiba, onde dois Boletins de Ocorrências por violência doméstica foram feitos contra o suspeito pela ex-mulher. Em uma ocasião, segundo a polícia, ela foi ameaçada por Baduy com uma faca.

VÍDEOS: mais assistidos do g1 PR

200 vídeos

Veja mais notícias do estado em g1 Paraná.


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*