Carregando...

Leão do zoológico do Recife morre de câncer na mandíbula e problemas hepáticos

Leão Léo, que morreu neste sábado (16), no Zoo do Recife, tinha 21 anos — Foto: Secretaria de Meio Ambiente/Divulgação

Leão Léo, que morreu neste sábado (16), no Zoo do Recife, tinha 21 anos — Foto: Secretaria de Meio Ambiente/Divulgação

Uma das principais atrações do Zoológico do Recife, no Parque de Dois irmãos, na Zona Norte da cidade, o leão Léo morreu na manhã deste sábado (16). Segundo a equipe técnica, o animal foi vítima de complicações de um câncer na mandíbula, além de comprometimento das funções hepáticas.

Aos 21 anos, o leão do zoo do Recife era considerado idoso para espécie. Os veterinários informaram que esse tipo de felino vive até os 12 anos, no habitat natural.

Desde o diagnóstico, o felino estava sendo cuidado por uma junta de especialistas de veterinária. “Este tipo de neoplasia é a maior causa de morte entre os felinos abrigados sob os cuidados humanos. Não conseguimos reverter o seu quadro, apesar de todo empenho", informou uma nota enviada neste sábado pela equipe do parque.

Léo chegou ao Parque Estadual de Dois Irmãos em 2000. Ele ficou sob os cuidados da equipe técnica durante um bom tempo, em um setor específico, fora da área de exibição.

Essa medida foi adotada, segundo o parque, pois ele precisava de atenção especial após “chegar de um circo, bem traumatizado e com as garras arrancadas”.

Segundo os veterinários, Léo conseguiu viver até os 21 anos por causa da alimentação balanceada e cuidados para manter as atividades e o comportamento natural da espécie, além de exames periódicos.

VÍDEOS: G1 em 1 Minuto

200 vídeos


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*