Carregando...

Passageiros devem fazer integração temporal entre ônibus e metrô no terminal de Jaboatão

Passageiros devem fazer integração temporal no TI de Jaboatão, a partir deste sábado (16) — Foto: Reprodução/WhatsApp

Passageiros devem fazer integração temporal no TI de Jaboatão, a partir deste sábado (16) — Foto: Reprodução/WhatsApp

A partir deste sábado (16), o Terminal Integrado de Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, passa a operar no sistema de integração temporal. A mudança atinge os passageiros que saem do ônibus para pegar o metrô e também quem deixa os trens para usar os coletivos.

De acordo com o Grande Recife Consórcio, com isso, os passageiros que desejarem embarcar em uma das 13 linhas de ônibus do terminal terão que utilizar as portas da frente dos coletivos e passar o cartão VEM no validador.

Assim, poderão liberar o acesso sem a cobrança de nova tarifa, em até duas horas, por sentido da viagem.

Quem desembarcar do ônibus para seguir para o metrô também deve registrar o cartão no validador da estação. Os passageiros que ainda não contam com o cartão VEM Comum podem pegar gratuitamente por meio de cadastro com a equipe de distribuição presente no TI Jaboatão.

Para receber o cartão VEM, o passageiro deve apresentar documento oficial com foto que comprove o CPF, informar nome completo, nome da mãe e data de nascimento.

A recarga pode ser feita a qualquer tempo, inclusive no momento da distribuição utilizando as máquinas de POS (sem cobrança de taxa). A equipe vai permanecer no local, durante as próximas semanas, de segunda a sexta, das 6h às 18h, e, aos sábados, das 6h às 12h.

Sistema

Segundo o Grande Recife Consórcio, dos 26 terminais integrados da Região Metropolitana, 11 funcionam no sistema integração temporal (Cavaleiro, Largo da Paz, Recife, Santa Luzia, Getúlio Vargas, Cosme e Damião, Prazeres, TIP, Xambá, Afogados e Jaboatão).

A integração temporal faz parte do processo de universalização da bilhetagem eletrônica. Esse modelo permite agilidade no embarque, principalmente nos horários de pico, como também ajuda no planejamento da operação.

Na prática, o registro do cartão VEM no validador permite a identificação exata da origem e do destino dos passageiros. Com essas informações, o órgão gestor do sistema pode programar e avaliar melhor a operação. Além disso, ainda ajuda no combate à entrada irregular de passageiros, segundo Grande Recife Consórcio.

Nos casos de eventual desconto de nova tarifa antes do tempo de duas horas da integração temporal por sentido da viagem, os passageiros devem entrar em contato com a Urbana-PE, por meio do telefone 3125.7858. A entidade é a responsável pelo sistema de bilhetagem eletrônica.

É necessário informar o dia, horário do fato e número do cartão VEM para checagem. Confirmada a cobrança indevida, o valor será creditado no cartão VEM do passageiro

Para tirar dúvidas ou enviar sugestões e reclamações, o passageiro pode entrar em contato por meio da Central de Atendimento ao Cliente (0800 081 0158) ou via WhatsApp (99488.3999), exclusivo para reclamações.

CBTU

De acordo com a Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), cerca de 18 mil passageiros utilizam a estação diariamente, para sair do ônibus e entrar no metrô ou deixar as composições metroviárias para andar nos coletivos.

Com a mudança na operação na estação Jaboatão, o passageiro que desembarcar no terminal integrado deverá descer por uma escada na lateral e passar seu cartão VEM na linha de bloqueios do metrô para entrar na estação, sem o pagamento de uma nova tarifa.

O passageiro que for sair da estação para embarcar nos ônibus do terminal integrado deverá passar o cartão VEM no validador do ônibus, sem o desconto de uma nova tarifa.

Zona Norte

Também neste sábado, as linhas 511 – Alto do Mandu e 621 – Alto Treze de Maio (Príncipe) mudam de nome e passam a operar por meio da integração temporal.

Com isso, o Grande Recife amplia as opções de ônibus para os passageiros que seguem em direção ao Centro. O transbordo entre coletivos deve ocorrer dentro do período de duas horas, sem a cobrança de uma nova tarifa.

Ao contrário da integração temporal que vem sendo implantada nos terminais integrados, esta acontece ao longo do percurso. Ou seja, o passageiro desce do ônibus e, na mesma parada em que desembarcou, embarca num outro coletivo que faz parte da matriz de integração.

A linha 511 – Alto do Mandu passa a se chamar 511 – Alto do Mandu (Circular) e integra com a 521 – Alto Santa Isabel (Conde da Boa Vista), 522 – Dois Irmãos (Rui Barbosa/Príncipe), 524 – Sítio dos Pintos (Dois Irmãos) e 630 – Vasco da Gama/Derby.

Veja os roteiros

Terminal/ponto de retorno: Rua Quatro de Março, Rua do Sirigi, Rua Mandacaru, Rua Doutor Eurico Chaves, Estrada do Arraial, Avenida Dezessete de Agosto, Rua Engenheiro Oscar Ferreira, Estrada do Encanamento e Estrada das Ubaias.

Ponto de retorno/terminal: Rua Paula Batista (retorno no Bradesco), Estrada do Arraial, Rua Doutor Eurico Chaves, Rua Mandacaru, Rua do Sirigi e Rua Quatro de Março.

A linha 621 – Alto Treze de Maio (Príncipe) passa a se chamar 621 – Alto Treze de Maio (Circular) e integra com a 516 – Casa Amarela (Nova Torre), 624 – Brejo (Conde da Boa Vista), 630 – Vasco da Gama/Derby e 631 – Nova Descoberta (Cruz Cabugá). Veja, abaixo, o novo itinerário nos dois sentidos da viagem:

Veja os roteiros

Terminal/ponto de retorno: Rua Alto Treze de Maio, Rua Alto do Novo Mundo, Rua Vasco da Gama, Rua Padre Lemos e Rua Dona Ana Xavier.

Ponto de retorno/terminal: Rua Paula Batista (retorno no Bradesco), Rua Estrada do Arraial, Rua Padre Lemos, Rua Vasco Da Gama, Rua Alto do Novo Mundo, Rua Alto Treze de Maio.

VÍDEOS: G1 em 1 Minuto

200 vídeos


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*

Últimas notícias








Calendar