Carregando...

Comerciantes do Mercado de Itapissuma contabilizam prejuízos após incêndio: 'a gente olha e só tem lembrança'

Incêndio atinge Centro de Artesanato de Itapissuma e comerciantes perdem os produtos

Incêndio atinge Centro de Artesanato de Itapissuma e comerciantes perdem os produtos

O incêndio que destruiu o Mercado de Artesanato de Itapissuma, no Grande Recife, na tarde da quarta-feira (13), levou grande parte da produção artística dos 60 artesãos que trabalhavam no local e também prejudicou comerciantes donos dos restaurantes do polo gastronômico, localizado no mesmo complexo (veja vídeo acima).

A artesã Oldézia de Souza Cruz trabalha no mercado desde 2018, data da reforma que revitalizou o espaço. O espaço ficou um período fechado devido à pandemia da Covid-19 e reabriu em 15 de agosto deste ano.

"A gente não tem nem palavras para dizer o que está sentindo agora. Estou aqui desde o início, do primeiro dia que abriu, em 2018, até ontem quando foi destruído. E tem a perda sentimental também, a gente olha e só tem lembrança", contou a artesã.

Na manhã desta quinta-feira (14), foi possível ver o estrago que as chamas causaram no local, que tinha revestimento de vidro, era todo climatizado e decorado com materiais artesanais.

A estrutura metálica ficou retorcida. Algumas paredes apresentaram rachaduras devido ao fogo. Equipes do Instituto de Criminalística foram ao local para iniciar o trabalho e identificar as possíveis causas do incêndio.

Comerciante Adriana Farias, proprietária de um dos restaurantes do complexo do mercado; situação do local na manhã desta quinta (14)— Foto: Reprodução/TV Globo

Comerciante Adriana Farias, proprietária de um dos restaurantes do complexo do mercado; situação do local na manhã desta quinta (14) — Foto: Reprodução/TV Globo

Os restaurantes do local também estavam interditados nessa quinta. A cozinheira e dona de um dos estabelecimentos do polo gastronômico Adriana Farias contou que estava atendendo clientes no momento em que o incêndio começou.

"Eu fiquei muito desesperada. Tinha cliente no restaurante, a gente estava fazendo comida. Alguns correram, porque começou a estourar as coisas dentro do mercado", relatou.

O estabelecimento dela não foi atingido pelo fogo, mas a preocupação é com a estrutura do mercado, que ficou comprometida e pode afetar os restaurantes. "O fogo veio de lá de trás [...] Ligamos para os bombeiros, foram muitas ligações, mas eles chegaram 1h30 depois quando o fogo já tinha se alastrado pelos artesanatos", relatou a comerciante.

Cenário era de destruição no local onde funcionava o Mercado de Artesanato de Itapissuma — Foto: Reprodução/TV Globo

Cenário era de destruição no local onde funcionava o Mercado de Artesanato de Itapissuma — Foto: Reprodução/TV Globo

Segundo o Corpo de Bombeiros, o primeiro acionamento foi feito às 12h50 e as equipes chegaram ao local às 13h34. A corporação não esclareceu se houve atraso no atendimento.

Segundo a artesã Ivanete Maria de Santana, a preocupação agora é como os artesãos vão se organizar para reconstruir o acervo que tinham.

"Cada peça é feita com muito carinho, muito trabalho, muita luta. Vamos tentar renascer igual a fênix e sair das cinzas, não sei como vai ficar, a prefeitura está se disponibilizando e eu espero que a gente tenha forças", disse Ivanete.

Vistoria

A prefeitura de Itapissuma informou que a equipe da Defesa Civil do município vistoria o local na manhã desta quinta-feira (14). O secretário de turismo da cidade, Ricardo Oliveira, afirmou que a gestão municipal se reuniria com representantes da prefeitura para definir quais ações devem ser destinadas aos artesãos e comerciantes atingidos com o incêndio.

"Estamos muito abalados com a situação [...] Não houve nenhuma vítima, foram só perdas materiais. O governo do estado já sinalizou que vai apoiar a reconstrução do mercado. Quanto aos artesãos, o governo municipal garantiu que todos que tiveram prejuízos vão ser ressarcidos das suas peças", afirmou o secretário.

VÍDEOS: Mais assistidos de PE nos últimos 7 dias

200 vídeos


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*