Carregando...

Paulo Diniz, autor de 'Pingos de Amor', morre aos 82 anos

Cantor e compositor Paulo Diniz em foto de arquivo — Foto: Max Levay/Divulgação

Cantor e compositor Paulo Diniz em foto de arquivo — Foto: Max Levay/Divulgação

Pernambucano de Pesqueira, no Agreste, morreu nesta quarta-feira (22) o cantor e compositor Paulo Diniz, autor de músicas como "Pingos de Amor" e "Bahia Comigo". O artista faleceu em casa, em Boa Viagem, na Zona Sul do Recife.

De acordo com a produção de Paulo Diniz, a morte ocorreu por volta das 7h, em decorrência de causas naturais. O velório e enterro serão restritos para amigos e familiares e estão previstos para ocorrer na quinta-feira, às 10h. O local não foi divulgado.

  • Compartilhe no WhatsApp
  • Compartilhe no Telegram

Paulo Diniz, que teve três filhas, nasceu em Pesqueira no dia 24 de janeiro de 1940.

O artista fez sucesso principalmente nos anos 1970, época em que morava no Rio de Janeiro, e onde compôs e lançou alguns de suas obras mais conhecidas. "Pingos de Amor", lançada em 1971, chegou a ser regravada por diversos artistas, incluindo Paula Toller, do Kid Abelha, em 2000.

Paulo Diniz tinha 56 anos de carreira. Mudou-se para o Rio de Janeiro nos anos 1960, para trabalhar no rádio. Seu maior sucesso, "Pingos de Amor", foi composto em parceria com o compositor Odibar, um grande parceiro de sua carreira. Com ele, Diniz também compôs "Um Chope para Distrair" (1971).

Cantor Paulo Diniz em foto de arquivo nos anos 1970 — Foto: Reprodução/Redes sociais

Cantor Paulo Diniz em foto de arquivo nos anos 1970 — Foto: Reprodução/Redes sociais

Pesar

Por meio de nota, o governador Paulo Câmara (PSB) lamentou a morte de Paulo Diniz e disse que "Pernambuco perdeu um grande nome da música popular".

"Fez carreira no sudeste trabalhando ao lado de grandes nomes da música brasileira, mas sempre manteve as raízes fincadas no seu estado natal, para onde retornou consagrado. Quero externar meu pesar e minha solidariedade aos seus familiares, amigos e muitos fãs, neste momento de profunda tristeza", afirmou.

[Esta reportagem está em atualização]

VÍDEOS: mais vistos de Pernambuco nos útimos 7 dias

200 vídeos


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*