Carregando...

Lideranças religiosas participam de encontro na Justiça Eleitoral para promover paz e tolerância nas eleições

Lideranças religiosas durante encontro no TRE-PE— Foto: Danilo César/TV Globo

Lideranças religiosas durante encontro no TRE-PE — Foto: Danilo César/TV Globo

Líderes de várias religiões estiveram, nesta quinta (18), no Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) e participaram de um encontro para promover a paz e a tolerância nas eleições. A Justiça Eleitoral pediu a cooperação e participação de todos para combater a violência no período eleitoral.

  • Compartilhe no WhatsApp
  • Compartilhe no Telegram

Estiveram presentes representantes da Igrejas Católica e de congregações evangélicas, bem como líderes do budismo, comunidade espírita, religião islâmica, judaísmo e religiões de matriz africana. Unidos, eles pediram paz.

A ideia é que as lideranças religiosas se comprometam a promover ações de conscientização sobre a tolerância política e o respeito aos pensamentos diferentes.

Foi reforçado o papel dos líderes religiosos na legitimação do pensamento divergente e exclusão da violência durante as pregações, sermões e homilias, ou em declarações públicas ou publicações que venham a fazer.

André Guimarães, presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco— Foto: Reprodução/TV Globo

André Guimarães, presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco — Foto: Reprodução/TV Globo

No discurso, o presidente do TRE-PE, André Guimarães, destacou a importância de reunir as lideranças religiosas e firmar uma parceria na busca por eleições com respeito as diferenças.

"Não temos cores nem partidos. Só temos um objetivo, que é consolidar o Estado Democrático de Direito. Vamos neste ano, mais uma vez, cumprir esse papel e essa atribuição constitucional ainda que de forma contundente, mas nunca de forma que suplantem o campo de discussão e de debates. O radicalismo fanatismo não traz harmonia social não traz o bem social”, disse.

A vice-presidente da Federação Espírita de Pernambuco falou sobre como é importante criar multiplicadores da mensagem que mais se pede nesse momento.

"Normalmente, nós espíritas já conversamos muito sobre a paz. Em um momento como esse, em que a sociedade está tão polarizada e vivendo tantos dias de alguns embates, conversamos ainda mais sobre paz. Para que as pessoas exerçam a sua cidadania, mas com tranquilidade, respeito, tolerância e com paz. Em paz. É isso que nós propomos a todos", declarou.

Acordo em Brasília

O encontro realizado no Recife segue os preceitos do que ocorreu em Brasília no início de junho, quando o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Edson Fachin, recebeu várias lideranças religiosas e firmou um acordo para desenvolver ações que possam cooperar com a normalidade e o caráter pacífico das eleições de outubro.

Na época, em seu discurso, Fachin disse que defender a democracia é fugir das armadilhas retóricas e fiar-se no valor da verdade.

VÍDEOS: mais vistos de Pernambuco nos últimos 7 dias

50 vídeos


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*

Últimas notícias








Calendar