Carregando...

CPI da Covid: depoimento do governador do Piauí é marcado para 30 de junho

Governador do Piauí, Wellington Dias — Foto: Divulgação/Ccom

Governador do Piauí, Wellington Dias — Foto: Divulgação/Ccom

Foi marcado para 30 de junho o depoimento do governador do Piauí, Wellington Dias (PT), na CPI da Covid, em Brasília (DF). As datas dos depoimento de outros governadores do país também foram fixadas.

A Comissão Parlamentar de Inquérito decidiu convocar Wellington Dias no dia 26 de maio. A convocação de nove governadores é uma reivindicação principalmente dos senadores governistas na CPI. Eles alegam que a CPI deve investigar supostos casos de corrupção nos estados envolvendo recursos para combate à pandemia.

Em entrevista à TV Clube, o governador do Piauí disse que não deveria ter sido convocado, mas sim convidado, pois ele não é alvo de nenhuma investigação realizada pela CPI.

“Eu quero comparecer à CPI apenas como outros governadores e governadoras como manda a constituição do meu país e a lei. Ou seja, a convocação é uma medida coercitiva e a Constituição não permite essa forma. Há regras legais para vários setores. Quero comparecer como convidado e acho que tenho muito a apresentar e a dizer”, afirmou.

Wellington afirmou que já havia sido apresentado um requerimento para ele comparecer na condição de convidado.

“Eu não sou investigado, indiciado, enfim, não estou envolvido em nenhum desses processos. Como convidado eu já havia dito, fui lá em abril à Comissão e disse que queria e fazia questão de participar. Já tinham apresentado um requerimento na condição de convite. O estranho é que enquanto mantém convite para aquelas pessoas que ali comparecem, mudam para governador”, comentou.

CPI da Covid

Marcelo Queiroga durante CPI da Covid — Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

Marcelo Queiroga durante CPI da Covid — Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

Nesta terça-feira (8), o ministro da saúde Marcelo Queiroga foi ouvido pela segunda vez na CPI da Covid. Ele é a primeira pessoa a depor duas vezes na Comissão. O ministro compareceu no dia 6 de maio, mas o depoimento foi considerado "contraditório" e evasivo pelos senadores.

  • Veja o que é #FATO ou #FAKE nas declarações do ministro Marcelo Queiroga na CPI da Covid

Queiroga defendeu a vacinação como única maneira de acabar com a pandemia e disse desconhecer atuação de "gabinete paralelo". Ele ainda defendeu a Copa América no Brasil e disse que risco de contrair Covid é o mesmo "com ou sem jogo".

Assista aos vídeos mais vistos do G1 Piauí:

200 vídeos


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*