Carregando...

Polícia investiga briga que acabou com PM baleado durante festa clandestina, em Piracicaba

A Polícia Civil investiga uma confusão durante uma festa clandestina que acabou com um policial militar de 35 anos baleado, na madrugada de domingo (10), em Piracicaba (SP).

O caso ocorreu por volta das 5h30, na Rodovia Geraldo de Barros, no Nova Piracicaba. De acordo com o boletim de ocorrência, a Polícia Militar foi informada por um funcionário da Santa Casa de Piracicaba que o soldado tinha sido atingido por um disparo de arma de fogo no evento.

Uma equipe foi até o local da festa e foi informada que a vítima tentava entrar no espaço, quando presenciou uma briga e quis intervir, separando os indivíduos, mas um deles não gostou da atitude, entrou em luta corporal com o PM e o alvejou com um tiro no tórax.

O BO informa que a vítima está estável, sem risco de morte, mas não detalha se ele estava a trabalho ou à paisana no momento da confusão.

Quando a equipe policial chegou ao local do evento clandestino ele ainda estava ocorrendo e foi necessária intervenção para dispersar a aglomeração, ainda conforme o registro do caso.

Foi apresentado por seguranças do evento um estojo de munição calibre .32, para o qual foi requisitada perícia do Instituto de Criminalística (IC).

Cartuchos apreendidos

Ainda durante a madrugada, policiais apreenderam cartuchos de munição com um organizador da festa, um empresário de 29 anos. Ao serem informados que ele acabara de sair do local com uma BMW preta, os PMs realizaram buscas e localizaram o veículo na Rua Nossa Senhora do Carmo, no Vale do Sol.

Segundo o soldado e o cabo que apresentaram a ocorrência, sob o banco o banco de passageiros foi encontrado um estojo plástico com 92 cartuchos deflagrados, seis picotados e um aparentemente recarregado, todos calibre .40. Eles foram encaminhados para perícia técnica.

Também foram apreendidos R$ 1,6 mil que estavam no porta-objetos e, que segundo o investigado, era referente aos valores angariados com o evento.

Conforme o boletim de ocorrência, o empresário informou que é praticante de tiro esportivo, negou a existência de armas e autorizou buscas em sua casa, onde nada ilegal foi encontrado.

O carro também foi apreendido, uma vez que o empresário se negou a realizar exame de bafômetro.

A reportagem pediu um posicionamento da Polícia Militar a respeito do caso, mas não houve retorno até a última atualização.

Veja mais notícias da região no G1 Piracicaba


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*

Últimas notícias








Calendar