Carregando...

Mulher morta a facadas em ataque dentro de ônibus em Piracicaba tentava salvar outro passageiro, diz cunhado

Passageiros feridos em ataque no ônibus continuam internados em Piracicaba

Passageiros feridos em ataque no ônibus continuam internados em Piracicaba

Uma das vítimas mortas a facadas dentro de um ônibus, em Piracicaba (SP), foi atacada ao proteger outra pessoa dos ataques dentro do coletivo, segundo relatos de testemunhas.

Roseli Ramalho Ferreira, de 55 anos, e as outras duas pessoas que não resistiram aos ferimentos foram veladas e sepultadas nesta quarta-feira (22) em cemitérios da cidade.

LEIA MAIS:

  • Seis pessoas foram esfaqueadas no ataque
  • Vídeo mostra momento em que suspeito se rende após o crime
  • 'Todo mundo gritando desesperado', diz passageira do coletivo
  • Autor escolheu vítimas aleatoriamente e sem motivação, diz Polícia Civil

Roseli foi sepultada no Cemitério da Vila Rezende. "Hoje minha família está chorando, está sofrendo. E amanhã? Até quando vai isso? A gente só espera Justiça", cobrou o cunhado da vítima, Gerson Fernando Dias Casarin.

"Ela era assim mesmo, protegia todo mundo. Ela estava do lado da pessoa, um senhor também, e ela tentou proteger e acabou sendo atingida pelo assassino", revela

Ela era funcionária do Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos de Piracicaba e Região e deixa esposo e duas filhas.

Roseli Ramalho Ferreira, 55 anos, vítima de ataque a ônibus em Piracicaba — Foto: Sindicato dos Metalúrgicos de Piracicaba/Arquivo pessoal

Roseli Ramalho Ferreira, 55 anos, vítima de ataque a ônibus em Piracicaba — Foto: Sindicato dos Metalúrgicos de Piracicaba/Arquivo pessoal

Adriana Coelho da Silva, de 42 anos, foi sepultada no mesmo cemitério. Uma de suas três irmãs contou que ela voltava do trabalho com sua mãe, que tem 60 anos, também foi esfaqueada e está internada com quadro de saúde estável.

"Ela morreu para salvar a vida da minha mãe, eu tenho certeza. Não tenho palavras. Ela era muito especial pra mim, pra todos nós", lamentou Gisele Cardoso.

Adriana Coelho da Silva, 42 anos, vítima de ataque a ônibus em Piracicaba — Foto: Arquivo pessoal

Adriana Coelho da Silva, 42 anos, vítima de ataque a ônibus em Piracicaba — Foto: Arquivo pessoal

Já Valdemar da Silva Venâncio, de 68 anos, foi sepultado no Cemitério da Saudade. "Uma pessoa dessa fazer uma coisa dessa, e tem pessoas que estão internadas em estado grave. Para nós foi um choque, para todo mundo, para os amigos, vizinhos", lamentou o mecânico José Wilson Bertan.

Ele deixa quatro filhos. "Eu não acreditei na hora. Depois que eu vim cair na real que era ele", contou o pintor automotivo Rodney Duarte de Jesus.

Valdemar da Silva Venâncio, 68 anos, vítima de ataque a ônibus em Piracicaba — Foto: Arquivo pessoal

Valdemar da Silva Venâncio, 68 anos, vítima de ataque a ônibus em Piracicaba — Foto: Arquivo pessoal

Além da mãe de Adriana, que está internada no Hospital dos Fornecedores de Cana de Piracicaba, um rapaz de 28 anos também está hospitalizado na unidade em estado grave.

A terceira vítima esfaqueada que sobreviveu é um inspetor de 24 anos, que foi atingido por uma facada no pescoço. Segundo a Santa Casa de Piracicaba, ele foi atendido no setor de ortopedia da unidade e liberado, sem permanecer internado.

Já uma idosa, que não chegou a ser ferida, foi socorrida com crise nervosa para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Vila Rezende.

Ataque em ônibus deixa três pessoas mortas em avenida de Piracicaba

Ataque em ônibus deixa três pessoas mortas em avenida de Piracicaba

O ataque

O ataque ocorreu às 15h15, em um coletivo da linha Centro/Vila Sônia, quando o veículo estava na Avenida Armando de Salles de Oliveira, uma das principais da cidade, nas proximidades do cruzamento com a Rua Regente Feijó, no segundo ponto após saída do Terminal Urbano da cidade.

De acordo com uma passageira, o homem saiu do terminal em silêncio e, repentinamente, começou a desferir as facadas.

Imagens que circulam em redes sociais mostram o homem realizando os ataques e PMs chegando ao local para rendê-lo e realizar a prisão.

Homem mata três pessoas a facadas dentro de ônibus do transporte coletivo em Piracicaba

Homem mata três pessoas a facadas dentro de ônibus do transporte coletivo em Piracicaba

Segundo a delegada Juliana Ricci, da Divisão Especializada em Investigações Criminais (Deic), o homem já tinha uma passagem pela polícia.

"Até o que a gente tem de informação dele, ele não tinha nenhuma motivação pra ter feito o que fez e o pronto atendimento da Polícia Militar minimizou os danos, porque sem uma intervenção pronta, com certeza teria feito mais vítimas".

Ela também revelou que ele não tinha nenhum vínculo com as vítimas. "Elas foram escolhidas de forma aleatória. E as informações que nós temos é que ele reside sozinho. Não temos informações ainda com relação à família dele".

A delegada ainda informou que ele apresentava falas desconexas quando foi preso, mas que ainda não é possível dizer se estava sob efeito de alguma substância.

Local onde aconteceu o ataque, em uma das principais avenidas de Piracicaba — Foto: Edijan Del Santo/ EPTV

Local onde aconteceu o ataque, em uma das principais avenidas de Piracicaba — Foto: Edijan Del Santo/ EPTV

Segundo Gilberto Ferreira Algarra, 1º Tenente da PM, o homem que realizou os ataques tem 52 anos.

“Ele embarcou no terminal central e quando saiu para a [Avenida] Armando Salles ele começou o ataque. Daí uma viatura que ficou parada no cruzamento da XV de novembro e Armando Salles percebeu a gritaria e o pedido de socorro. Aí a gente se mobilizou para tentar fazer a abordagem", relatou o militar.

De acordo com o PM, o homem se rendeu, mas estava alterado.

“As pessoas estavam em estado de choque, horrorizadas, não conseguiam mal se comunicar com a gente. O próprio indivíduo que fez o ataque era inviável conversar com ele”.

Ônibus onde o crime ocorreu, na Avenida Armando de Salles Oliveira, em Piracicaba — Foto: Claudia Assencio/ g1

Ônibus onde o crime ocorreu, na Avenida Armando de Salles Oliveira, em Piracicaba — Foto: Claudia Assencio/ g1

Em nota, a concessionária TUPi Transporte, responsável pelo transporte público na cidade, manifestou apoio e solidariedade às vítimas e seus familiares.

"Informações indicam que uma pessoa atacou deliberadamente quem estava em sua frente com uma faca vitimando pessoas e ferindo outras causando pânico generalizado. O homem foi preso e a TUPi está acompanhando o caso e em contato com as autoridades locais e a prefeitura municipal", acrescentou.

Policiais preservaram local onde ocorreu o ataque — Foto: Claudia Assencio/ g1

Policiais preservaram local onde ocorreu o ataque — Foto: Claudia Assencio/ g1

Três pessoas morreram no local e três foram socorridas com vida, segundo a PM — Foto: Claudia Assencio/ g1

Três pessoas morreram no local e três foram socorridas com vida, segundo a PM — Foto: Claudia Assencio/ g1

Trânsito foi bloqueado no trecho da avenida para atendimento da ocorrência — Foto: Claudia Assencio/g1

Trânsito foi bloqueado no trecho da avenida para atendimento da ocorrência — Foto: Claudia Assencio/g1

VÍDEOS: Tudo sobre Piracicaba e região

15 vídeos

Veja mais notícias no g1 Piracicaba


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*