Carregando...

Justiça aceita denúncia contra acusado de homicídio de jogador em Limeira; réu está foragido

Tiago Alessandro Camilo, encontrado em carro carbonizado em Limeira — Foto: Reprodução/EPTV

Tiago Alessandro Camilo, encontrado em carro carbonizado em Limeira — Foto: Reprodução/EPTV

A Justiça de Limeira (SP) aceitou a denúncia do Ministério Público (MP) contra o acusado de matar o jogador de futebol amador Tiago Alessandro Camilo, de 40 anos. Ele teve a prisão temporária convertida em prisão preventiva, mas segue foragido.

Além disso, outras duas pessoas que eram consideradas suspeitas do crime, e estavam presas temporariamente, foram soltas. O Ministério Público considerou que eles não participaram do homicídio, mas vai apurar a participação na ocultação do cadáver.

LEIA MAIS:

  • Polícia identifica corpo e localiza testemunhas do crime
  • Polícia ouve testemunhas e investiga crime passional

Na decisão, o juiz de direito Rafael da Cruz Gouveia Linardi converte a prisão temporária em preventiva e diz que depoimentos de testemunhas trazem indícios de que ele foi o responsável pelo homicídio.

Reforça, também que a medida é necessária "para garantir a ordem pública, tendo em vista a motivação, o senso de impunidade do investigado, já que praticou o crime na frente de testemunhas e a própria gravidade concreta do crime."

O juiz também cita a fuga do acusado. "Há fortes indícios de que o acusado, após os fatos, evadiu-se do distrito da culpa, não sendo mais localizado para prestar esclarecimentos, o que vem frustrando o andamento da marcha processual e a regular aplicação da lei penal", diz trecho da decisão do TJ.

Agora o acusado se torna réu. Ele segue foragido da Justiça, segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP).

Policiais localizaram corpo dentro do porta-malas de carro queimado em Limeira (SP) — Foto: Carlos Gomide/Educadora Limeira

Policiais localizaram corpo dentro do porta-malas de carro queimado em Limeira (SP) — Foto: Carlos Gomide/Educadora Limeira

Ocultação do cadáver

As duas pessoas soltas são um homem e uma mulher, que foram ouvidos inicialmente como testemunhas e depois se tornaram suspeitos. Eles estavam no bar onde o jogador foi morto, em 2 de julho. Após o crime, o corpo da vítima foi carbonizado dentro de um carro.

O inquérito que apurava o envolvimento deles no homicídio foi arquivado pela Justiça, mas eles vão ser investigados por ocultação de cadáver. Foi emitido alvará de soltura para os dois.

A defesa do homem diz que a decisão veio porque foi comprovado que ele não cometeu o crime de homicídio. "Com relação à apuração do crime de ocultação de cadáver, o qual ainda será apurado, esclarece que ele continuará colaborando com as investigações policiais, por meio de sua defesa técnica."

Já a defesa da mulher também diz que ela continuará contribuindo com as investigações, mas que ela não participou ou cooperou com os fatos descritos na denúncia, e que a absolvição foi consequência de sua inocência.

"A defesa acrescenta que ela sempre fora vítima de violência doméstica por parte do acusado, entretanto nunca o denunciou em razão das ameaças que a mesma, seu filho menor e a família recebiam, conforme é sabido, vítimas de violência doméstica acabam cedendo as obrigatoriedades de seus algozes em decorrência das ameaças suportadas."

Sobre a violência doméstica, a defesa diz que tomará as "medidas cabíveis para respaldo dela e dos familiares."

Polícia na casa em que suspeito de homicídio ficou escondido em Limeira — Foto: Reprodução/EPTV

Polícia na casa em que suspeito de homicídio ficou escondido em Limeira — Foto: Reprodução/EPTV

Possível crime passional

A mulher que estava no bar onde o crime aconteceu foi ouvida e relatou que eles estavam reunidos no bar, bebendo, e que a vítima era frequentadora do local.

"Por um motivo, que a mulher disse não sabe explicar, o dono do bar ficou com ciúme dos dois, achando que os poderiam ter alguma relação. Nesse momento, ele os chamou para dentro do estabelecimento, sem dar chance de alguma explicação ou de defesa ele efetuou o disparo já no peito da vítima", disse.

"A mulher disse que se assustou, tentou correr e foi contida por ele pra que não saísse do local, que ele iria até um posto de combustível buscar o álcool para atear fogo e ocultar o cadáver. Nesse momento, o suspeito o vinha subindo a rua e solicitou ao outro homem que ajudasse com o corpo, que daria daria R$ 50. O homem buscou o combustível, voltou, colocou o carro de ré nesse bar que era de sua propriedade e carregaram o corpo no porta-malas. Nesse momento, ele se encaminhou até o local da desova do corpo. As duas partes permaneceram no bar esperando o contato telefônico para que pudessem buscar o autor", relatou o policial militar.

De acordo com depoimento da mulher à polícia, ela teria ido buscar dois homens depois que eles deixaram o corpo queimado na área verde.

A vítima, de acordo com a polícia, morreu antes de ter o corpo queimado no porta-malas do próprio veículo. Uma câmera de segurança gravou o momento em que o autor do crime leva o carro do ex-jogador já morto até um canavial.

Câmera de segurança filmou momento em que carro de vítima entra em canavial em Limeira — Foto: Reprodução/EPTV

Câmera de segurança filmou momento em que carro de vítima entra em canavial em Limeira — Foto: Reprodução/EPTV

Localização do corpo

Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar foram chamados por pessoas que viram o carro pegando fogo em uma área verde, por volta das 4h da madrugada, às margens da Avenida Antônio de Luna, no Jardim Lagoa Nova. As chamas foram controladas e o corpo carbonizado estava no porta-malas, com as mãos amarradas.

O irmão da vítima reconheceu algumas roupas e o aparelho celular que estava no carro. A família da vítima já tinha registrado um boletim de ocorrência do desaparecimento do carro de Thiago. Segundo o parente, na sexta passada ele saiu para trabalhar e não voltou mais.

Veículo queimado em Limeira (SP) pertence a jogador amador dado como desaparecido pela família — Foto: Carlos Gomide/Educadora Limeira

Veículo queimado em Limeira (SP) pertence a jogador amador dado como desaparecido pela família — Foto: Carlos Gomide/Educadora Limeira

VÍDEOS: Tudo sobre Piracicaba e região

15 vídeos

Veja mais notícias no g1 Piracicaba


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*

Últimas notícias








Calendar