Carregando...

Ministério da Saúde nega atraso em envio de vacinas infantis para estados

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, negou, nesta sexta-feira (14), que a pasta esteja atrasando a entrega de vacinas infantis aos estados e municípios e disse que há uma narrativa para “deixar pais e mães inseguros” com relação à vacinação.

“Toda uma narrativa construída de forma enviesada para trazer intranquilidade para a população brasileira, para deixar os pais e mães inseguros em relação aos procedimentos das vacinas infantis“, disse o ministro em evento do Ministério, que foi transmitido ao vivo pelas redes sociais.

Segundo Queiroga, a distribuição de vacinas infantis pelo Ministério da Saúde foi baseada “na melhor evidência científica e num planejamento logístico adequado”.

“Ficou claro que o ministério da Saúde não atrasa nada. Nós trabalhamos aqui fortemente para antecipar essas políticas públicas que são do interesse da população brasileiro”, afirmou.

“Fizemos um procedimento administrativo que foi ratificado pelo Supremo Tribunal Federal na pessoa do ministro Lewandowski. Realizamos uma consulta pública com muita transparência, fizemos uma audiência pública absolutamente correta”, disse o ministro.

Ele afirmou ainda que há um excedente de 70 milhões de doses de vacina para adolescentes e adultos, e que a aplicação de doses de reforço para esse público deveria ser a prioridade.

“Nós já também aplicamos mais de 20 milhões de reforço, e eu tenho dito que a prioridade é essa. Agora no final do ano veio a baile a questão da vacinação infantil, e isso tomou conta do noticiário, quando na realidade, a prioridade maior é a aplicação da segunda dose e da dose de reforço”, disse Queiroga.


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*