Carregando...

Redes sociais não dialogam com eleitor indeciso, diz presidente do Instituto Locomotiva

Em entrevista à CNN neste domingo (3), o presidente do Instituto Locomotiva, Renato Meirelles, falou sobre o impacto das eleições estaduais na disputa pelo Palácio do Planalto.

Na avaliação de Meirelles, “estamos na fase de construção dos palanques regionais, momento no qual os pré-candidatos ao Planalto acertam suas bases eleitorais em cada estado, e os pré-candidatos a governador buscam se alinhar a uma ou outra candidatura presidencial”.

“Nós temos candidaturas bem encaminhadas nos principais colégios eleitorais do Brasil. Essa eleição será bem polarizada. Tão importante quanto saber a intenção de voto de cada candidato é entender a rejeição de cada candidatura”, ressaltou Meirelles.

De acordo com o presidente do Instituto Locomotiva, a demanda do eleitor brasileiro para as eleições deste ano é “pela volta dos políticos profissionais, que fica mais evidente quando um presidente concorre contra um ex-ocupante do Palácio do Planalto”.

Ao ser questionado pela analista de política da CNN Basília Rodrigues sobre a influência das redes sociais na definição dos votos para governadores e presidente, Renato Meirelles afirmou que “as redes sociais servem para consolidar a base eleitoral dos candidatos, usando os algoritmos para blindar o eleitorado, e para armar a militância de cada candidatura”.

“O cenário dos eleitores indecisos ainda tem a televisão como principal meio para obter informações sobre os candidatos. As redes sociais, por si só, não dialogam com o eleitor em dúvida”, acrescentou Meirelles.

Veja a íntegra acima

CNN realizará o primeiro debate presidencial de 2022. O confronto entre os candidatos será transmitido ao vivo em 6 de agosto, pela TV e por nossas plataformas digitais.


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*

Calendar