Carregando...

Lula promete recriar ministérios; Bolsonaro fala em reajuste a servidores

Entre os quatro candidatos à Presidência da República mais bem colocados nas pesquisas eleitorais, apenas Jair Bolsonaro (PL) não realizou atos de campanha em São Paulo nesta quarta-feira (17). O presidente passou o dia em Brasília.

Pela manhã, Luiz Inácio Lula da Silva, candidato do PT, se reuniu com empresários em um hotel na capital paulista. Durante o evento, prometeu criar ministérios, como o Ministério da Pequena e Médio Empresa, voltado para o microempreendedor, e o Ministério dos Povos Originários, para, segundo ele, “que o índio seja ministro”.

O petista também deu uma entrevista para a Rádio Super, de Belo Horizonte, em que criticou o modelo atual da Lei da Ficha Limpa e defendeu mudanças.

“Acho que foi uma bobagem a gente fazer a Lei da Ficha Limpa tal como ela foi feita. Você muitas vezes pune uma pessoa e, três meses depois, essa pessoa readquire o seu direito de ser candidata. É preciso a gente dar uma rediscutida na Lei da Ficha Limpa.”

Lula ainda disse que, se eleito, terá de dialogar com o Centrão.

Bolsonaro participou de um encontro com prefeitos em um hotel em Brasília no final da tarde desta quarta. O presidente discursou durante o evento e prometeu manter impostos federais sobre combustíveis zerados se for reeleito.

“Hoje, tive mais uma conversa com parte da equipe econômica do Paulo Guedes sobre o PLOA, nosso orçamento para o ano que vem. Garantimos para o ano que vem continuar com zero imposto federal na gasolina, no diesel, no álcool e no gás de cozinha. Pedi agora para o pessoal ver se pode zerar o do querosene da aviação.”
O presidente também voltou a prometer um reajuste para os servidores públicos no ano que vem.

“Notícia para os servidores públicos federais. No ano que vem, vai ter reajuste, mas não definimos ainda o percentual. E também haverá reestruturação de carreira”
Ciro Gomes, candidato do PDT, realizou uma caminhada ao lado de moradores de Santana de Parnaíba, na Grande São Paulo, acompanhado de Elvis César, candidato do partido ao governo do estado.

No local, Ciro defendeu a implementação de um programa de renda mínima no país e prometeu acabar com a miséria.

“Trinta e três milhões de brasileiros estão passando fome e eu quero estar perto deles para sinalizar o que será o meu governo.”

Durante a tarde, o pedetista gravou materiais de campanha. À noite, ele concedeu uma entrevista ao SBT, em que voltou a dizer que pretende taxar grandes fortunas e diminuir a tributação dos mais pobres.

A candidata do MDB, Simone Tebet, visitou uma creche em Brasília pela manhã. No local, prometeu trabalhar para “concluir todas as escolas e creches inacabadas”. A senadora ainda defendeu um cuidado especial com o ensino médio.

“Conseguimos aprovar agora a reforma do ensino médio, falta vontade política de regulamentar a reforma do novo ensino médio e como isso pagar o que a lei já diz de 2 mil reais por aluno para cada escola que garanta período integral no ensino médio.”

Às 16h, Tebet viajou para São Paulo, onde visitou um hospital, na Zona Sul da cidade.

Lula, Bolsonaro, Ciro e Tebet são os únicos candidatos à Presidência que pontuam no agregador de pesquisas CNN/Locomotiva.

Debate

As emissoras CNN e SBT, o jornal O Estado de S. Paulo, a revista Veja, o portal Terra e a rádio NovaBrasilFM formaram um pool para realizar o debate entre os candidatos à Presidência da República, que acontecerá no dia 24 de setembro.

O debate será transmitido ao vivo pela CNN na TV e por nossas plataformas digitais.


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*

Últimas notícias








Calendar