Carregando...

Pesquisa Quaest para Senado em SP: França tem 25%; Pontes, 23%; Janaina, 7%

Pesquisa Genial/Quaest sobre a eleição para o Senado em São Paulo, divulgada nesta quinta-feira (8), mostra o ex-governador de paulista Márcio França (PSB) à frente, com 25% dos votos. Ele é seguido pelo ex-ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação Marcos Pontes (PL), com 23%.

Eles estão matematicamente empatados na margem de erro, que é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. A eleição está marcada para 2 de outubro.

Na sequência, aparece a deputada estadual Janaina Paschoal (PRTB), com 7%. Aldo Rebelo (PDT) e Edson Aparecido (MDB) estão empatados com 2%. Antônio Carlos (PCO), Vivian Mendes (UP), professor Tito Bellini (PCB) e Ricardo Mellão (Novo) têm 1%. Mancha Coletivo Socialista (PSTU) e Dr. Azkoul (DC) não pontuaram.

A parcela dos que escolheram branco, nulo ou não pretendem responder é de 19%. Os indecisos são 17%.

Foram ouvidas 2.000 pessoas em entrevistas presenciais, por meio de questionário estruturados, entre os dias 2 e 5 de setembro.

A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos e o nível de confiança da pesquisa é 95%. A pesquisa foi registrada na Justiça Eleitoral com o número SP-04685/2022.

Intenção de voto estimulada para senador em São Paulo:

  • Márcio França (PSB): 25%
  • Marcos Pontes (PL): 23%
  • Janaina Paschoal (PRTB): 7%
  • Edson Aparecido (MDB): 2%
  • Aldo Rebelo (PDT): 2%
  • Antonio Carlos (PCO): 1%
  • Vivian Mendes (UP): 1%
  • Professor Tito Bellini (PCB): 1%
  • Ricardo Mellão (Novo): 1%
  • Mancha Coletivo Socialista (PSTU) – 0%
  • Dr. Azkoul (DC): 0%
  • Brancos, nulos e não pretendem votar: 19%
  • Indecisos: 17%

Debate

As emissoras CNN e SBT, o jornal O Estado de S. Paulo, a revista Veja, o portal Terra e a rádio NovaBrasilFM formaram um pool para realizar o debate entre os candidatos à Presidência da República, que acontecerá no dia 24 de setembro.

O debate será transmitido ao vivo pela CNN na TV e por nossas plataformas digitais.

Fotos – os senadores em fim de mandato


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*