Carregando...

Profissão Repórter mostra histórias de povos indígenas que lutam pela demarcação de terras

Edição de 31/08/2021

Edição de 31/08/2021

O Profissão Repórter desta terça-feira (31) acompanhou os bastidores da maior manifestação indígena desde a promulgação da Constituição de 1988.

Seis mil indígenas, de 176 povos de todos os estados brasileiros, formaram um acampamento entre os dias 22 e 28 de agosto em Brasília para acompanhar o julgamento no Supremo Tribunal Federal (STF) de uma ação que vai impactar as mais de 300 terras indígenas ainda em processo de demarcação no Brasil.

  • O que é o marco temporal sobre terras indígenas: entenda o que está em jogo no julgamento do STF
  • Indígenas decidem ficar acampados em Brasília até 2 de setembro
  • Alok participa de ato em Brasília e fala sobre povos indígenas

As repórteres Mayara Teixeira e Nathalia Tavolieri registraram desde a montagem das primeiras barracas até o início do julgamento, que será retomado na próxima quarta-feira (1º).

Indígenas se reúnem em Brasília e protestam contra o marco temporal

Indígenas se reúnem em Brasília e protestam contra o marco temporal

O repórter Caco Barcellos esteve em Santa Catarina com os Xokleng, povo quase dizimado que está no centro da discussão jurídica. O STF vai decidir se a Terra Indígena Ibirama La-Klãnõ, habitada pelos Xokleng e por outros dois povos, deve ou não abranger áreas pleiteadas pelo governo de Santa Catarina e por proprietários rurais.

Entidades ruralistas defendem a tese do chamado marco temporal: os indígenas só poderiam reivindicar as terras que já ocupavam em 1988, ano da promulgação da Constituição.

Povo indígena Xokleng luta na Justiça por demarcação de terras

Povo indígena Xokleng luta na Justiça por demarcação de terras

Em São Paulo, o repórter Thiago Jock e a produtora Indianara Campos mostram a história do povo Guarani, na terra indígena do Jaraguá, considerada a menor do Brasil por ter apenas 1,7 hectares reconhecidos oficialmente. Cerca de 300 famílias que habitam a região ainda lutam pela regularização de mais 532 hectares.

Terra indígena Jaraguá (SP) é considerada a menor do Brasil

Terra indígena Jaraguá (SP) é considerada a menor do Brasil

No Pará, o repórter Erik von Poser fez uma expedição com os indígenas Munduruku. Eles dormiram quatro noites em redes na floresta amazônica para marcar território. Os indígenas subiram em árvores para pregar placas que dizem.

Indígenas Munduruku marcam território na Floresta Amazônica

Indígenas Munduruku marcam território na Floresta Amazônica


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*