Carregando...

Idosa tenta aposentadoria desde 2019 e lamenta dificuldade para acesso digital ao INSS

Idosa tenta aposentadoria desde 2019 e lamenta dificuldade para acesso digital ao INSS

Idosa tenta aposentadoria desde 2019 e lamenta dificuldade para acesso digital ao INSS

Atualmente, mais de 1,8 milhão de pessoas estão na fila por algum benefício do INSS. Nesta terça (16), o Profissão Repórter mostrou vários casos de brasileiros que aguardam por auxílio-doença e BPC, que precisam passar pela perícia médica.

No entanto, durante o plantão de três dias que fizeram na porta de uma agência da Zona Oeste de São Paulo, os repórteres André Neves Sampaio e Danielle Zampollo também encontraram idosos relatando dificuldades com a aposentadoria.

“Ela já é aposentada, mas eles cortaram o benefício e nós já viemos aqui duas vezes para cumprir as exigências, que é fazer a atualização do endereço. Ela tem 94 anos”, relatou a filha de uma delas.

Desde julho deste ano, as regras para o atendimento presencial do INSS mudaram. É necessário agendamento prévio e só são atendidos aqueles que têm perícia médica marcada ou que não conseguiram resolver seus problemas pelos canais digitais.

Norma Garcia, de 65 anos, estava na fila com a filha, Katheryne Garcia, para conseguir a aposentadoria. Ela solicitou em 2019, mas até agora não conseguiu concluir o procedimento. Ela está com problemas em seu cadastro, que está incorreto, com divergência de informação, e conta que não conseguiu utilizar o aplicativo.

“É complicado aquilo, muito confuso para uma pessoa leiga - assim nesse sentido de informática - como eu. É muito rápido e eu não consigo. E quem não sabe ler, não sabe escrever? É um pesadelo isso”, reclama Norma Garcia.

Assista ao programa completo abaixo:

Edição de 16/08/2022 - Filas do INSS

Edição de 16/08/2022 - Filas do INSS


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*

Últimas notícias








Calendar