Carregando...

Quilombolas comemoram censo em comunidades: 'A gente espera melhorar nosso acesso às políticas públicas'

Quilombolas comemoram Censo: 'A gente espera melhorar nosso acesso às políticas públicas'

Quilombolas comemoram Censo: 'A gente espera melhorar nosso acesso às políticas públicas'

Nesta terça-feira (6), o tema do Profissão Repórter foi o Censo 2022 e nossa equipe mostrou um trabalho inédito: a realização da pesquisa em comunidades quilombolas.

  • Censo 2022: O que o IBGE quer saber? Quanto tempo dura a visita? Veja perguntas e respostas
  • Censo 2022 já entrevistou quase 60 milhões de pessoas em mais de 20 milhões de domicílios, diz IBGE
  • Censo 2022: Como confirmar que a pessoa na minha porta é o recenseador?
  • Censo 2022: Sou obrigado a responder?

A repórter Julia Sena e a repórter cinematográfica Gabi Vilaça foram ao oeste do Pará, em localidades de difícil acesso, para acompanhar uma recenseadora quilombola. Ao chegar em uma das comunidades que visitou, ela se reuniu com as lideranças e explicou:

"O governo federal precisa saber que a gente está aqui. Até então, a gente está como desconhecido. E esse trabalho, essa pesquisa, é de suma importância para que eles saibam qual a forma que a gente está vivendo e para que eles possam criar alguma política pública que atenda a nossa população. Por isso que o papel de vocês é essencial, porque vocês vão abrir as portas da comunidade para mim".

Em Abuí, por exemplo, que tem 100 anos, cerca de 90 famílias vivem por lá; 189 crianças frequentam a escola. Todos estarão agora sob o radar do Estado. O líder local, Domingos Printes, comemora:

"O que a gente espera melhorar são os acessos que a gente não tem às políticas públicas. Elas chegam muito pouco para as nossas comunidades, e a gente não sabe direito o porquê. Talvez seja pelo fato de não ter o reconhecimento do quilombo. Se fala tanto nele, mas o Censo nas nossas comunidades nunca tinha sido feito".

"Para a gente é muito bom, vai ser maravilhoso. A gente espera que as coisas vão melhorar. Temos coisas ruins que impedem a nossa melhor qualidade de vida", acrescenta Ari Carlos Printes.

Assista ao programa completo:

Edição de 06/09/2022 - Censo 2022

Edição de 06/09/2022 - Censo 2022


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*