Carregando...

Com paralisação nos trens, Alerj aprova projeto para que delegacia especializada apure furto de cabos

Cabo furtado na via férrea. Supervia teve prejuízo de R$ 2,7 milhão apenas com este tipo de crime no primeiro semestre — Foto: Divulgação/ Supervia

Cabo furtado na via férrea. Supervia teve prejuízo de R$ 2,7 milhão apenas com este tipo de crime no primeiro semestre — Foto: Divulgação/ Supervia

A Assembleia Legislativa (Alerj) aprovou, nesta quarta-feira (1), um projeto que obriga que a Delegacia de Serviços Delegados seja a responsável pelas investigações de roubos de cabos. O projeto ainda depende da sanção do governador Cláudio Castro (PL).

A aprovação ocorre no 3º dia seguido com atrasos na circulação dos serviços da Supervia, concessionária do sistema ferroviário.

Desde que foi nomeado, em junho, o secretário de transportes do RJ, Juninho do Pneu, não publicou nenhuma resolução ou portaria para melhorar a situação do sistema ferroviário.

Ele não aceitou convite do RJ2 para gravar entrevista e também não fez nenhuma postagem em redes sociais.

Entre janeiro e julho, a Supervia suspendeu 862 viagens devido ao furto de cabos. Foram 2 milhões de passageiros prejudicados. Nesta quarta-feira, o ramal Japeri tinha atrasos de até 20 minutos.

Ao longo do ano, a Supervia já registrou furtos maiores. Em fevereiro, 500 metros de cabos de sinalização foram levados em Cosmos. Uma semana depois, foram 320 metros roubados no mesmo local.

Desde segunda, foram roubados 180 metros de cabos de sinalização. Desta vez, o serviço foi paralisado, segundo o diretor de operações da Supervia, Marcelo Feitoza, para evitar aglomerações.

Números da crise:

  • 862 viagens suspensas em seis meses;
  • 2 milhões de passageiros prejudicados;
  • 335 furtos de cabos de sinalização e energia, em 2020;
  • em 2021, os furtos se repetiram 364 vezes;
  • mais de R$ 1 milhão gasto com a compra de material para substituição dos equipamentos;
  • apenas 137 funcionários de segurança, o que significa que a empresa conta com apenas um trabalhador dessa área por estação;
  • um policial militar para patrulhar uma estação e meia e cerca de 4 quilômetros de linha férrea
  • Supervia acumula uma dívida de cerca de R$ 1,2 bilhão.


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*