Carregando...

Ronnie Lessa e a esposa têm novas prisões decretadas por lavagem de dinheiro

Elaine e Ronnie Lessa — Foto: Reprodução

Elaine e Ronnie Lessa — Foto: Reprodução

Ronnie Lessa - o ex-PM acusado de matar Marielle Franco e Anderson Gomes - e sua esposa, Elaine Pereira Figueiredo Lessa tiveram novas prisões decretadas nesta quinta-feira (14) pelo crime de lavagem de dinheiro. Os mandados de prisão preventiva foram expedidos pela 1ª Vara Especializada da Capital, atendendo pedido do Ministério Público do Rio de Janeiro.

O Inquérito Policial que deu origem à denúncia do GAECO/MPRJ foi instaurado pela DH da Capital e enviado ao Departamento Geral de Combate à Corrupção, ao Crime Organizado e à Lavagem de Dinheiro (DGCOR-LD), a partir dos indícios colhidos na investigação que apurou o envolvimento de Ronnie Lessa e Élcio de Queiroz como executores dos homicídios da vereadora do Rio e de seu motorista, em 14 de março de 2018. Por este crime, o ex-PM encontra-se atualmente recolhido à Penitenciária Federal de Segurança Máxima de Campo Grande/MS.

"No bojo das investigações dos homicídios, foram produzidos elementos que indicavam a incompatibilidade entre a renda declarada por Ronnie e o padrão de vida ostentado por ele e sua família, o que justificou a instauração do IP visando à apuração de eventuais atos de lavagem de dinheiro, suspeita confirmada nas investigações, que indicaram a ocultação de valores e bens por meio do uso de 'laranjas', diz o MP.

Ainda segundo o órgão, colaboravam com o esquema, e por isso foram igualmente denunciados, Denis Lessa (irmão de Ronnie, declarado primeiro proprietário na compra de uma casa), Alexandre Motta de Souza (amigo, que teria sido usado como "laranja" na compra de uma lancha e na realização e movimentações bancárias) e Elaine (que teria sido "laranja" na documentação de um veículo Jeep Renegade e que também encontra-se presa).


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*