Carregando...

Farmácias estão com escassez de remédios devido à Covid-19 e gripe - Notícias - R7 Rio de Janeiro

O surto de gripe e o avanço da variante Ômicron do coronavírus no Rio de Janeiro provocaram uma escassez de medicamentos e testes nas farmácias, segundo o CRF-RJ (Conselho Regional de Farmácia do Rio de Janeiro). 

Com o aumento de casos das duas doenças, os estabelecimentos registraram uma procura desenfreada por testes e remédios antigripais, antitérmicos, antibióticos e antitussígenos.

A variante Ômicron, que se espalha com maior rapidez, causou filas de pessoas nas farmácias. Segundo dados da Abrafarma (Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias), 483 mil testes foram realizados no país entre os dias 3 e 9 de janeiro. O Rio de Janeiro  apresentou 49% de casos positivos até o dia 4 de janeiro. Houve registro de queda no dia 9, com 36% de taxa de positividade. 

O CRF recomendou que a população não se automedique e pediu aos farmacêuticos que orientem a população sobre o uso racional e correto dos medicamentos.

“As pessoas não devem se precipitar até que se confirme o diagnóstico da doença. A automedicação é um grande problema que tentamos combater há muito tempo. Vale lembrar que os antigripais não são um tratamento contra a gripe, mas contra os sintomas. A nossa orientação é que a população procure um profissional de saúde, para verificar a real necessidade de tomar algum medicamento", disse Dr. Camilo Carvalho, que é presidente do CRF-RJ.

Em nota, o CRF explicou que a Influenza e a Covid-19 possuem sintomas semelhantes que dificultam o diagnóstico. A associação recomendou que o teste seja realizado com brevidade para descartar a infecção pelo coronavírus e informou diferenças entre as duas doenças. 

“Uma pessoa com Influenza apresenta sintomas mais fortes já no primeiro dia, enquanto a infecção pelo coronavírus tende a se manifestar mais demoradamente, podendo se tornar mais intensos no fim da primeira semana”, afirmou o CRF.

*Estagiário do R7, sob supervisão de Bruna Oliveira


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*