Carregando...

Kit-parabólica grátis: começa no Rio o agendamento para troca e instalação de antenas; saiba como

Começa nesta quinta-feira (4), no Rio, o agendamento para a instalação do kit gratuito para quem assiste à televisão com antena parabólica.

Têm direito à troca os inscritos em programas sociais do governo, como o Auxílio Brasil.

Nova antena parabólica digital: troca necessária para evitar interferências — Foto: Reprodução/TV Globo

Nova antena parabólica digital: troca necessária para evitar interferências — Foto: Reprodução/TV Globo

A mudança do equipamento — que inclui conversor, cabos e controle remoto — é necessária porque o sinal de 5G do celular, a ser implantado no Rio, usa a mesma frequência captada pelas parabólicas convencionais.

“A pessoa tem de efetuar essa troca antes que 5G seja ativado na sua região, a fim de evitar qualquer interferência na recepção do seu sinal de televisão, como chuviscos”, disse Leandro Guerra, presidente do Siga Antenado, entidade responsável pelo programa.

Como agendar?

  • A troca gratuita vale apenas para quem parte de algum programa social do governo federal. É possível verificar se o cadastro está ativo neste site.
  • Somente serão substituídas parabólicas convencionais, como a da imagem abaixo:

Antena parabólica — Foto: TV Globo/Reprodução

Antena parabólica — Foto: TV Globo/Reprodução

  • Quem já assiste à TV digital, seja por antena externa (tipo grade) ou interna (tipo microfone), ou tem TV por assinaturanão precisará trocar o equipamento.
  • É possível agendar pelo telefone 0800-729-2404 ou pelo endereço eletrônico https://sigaantenado.com.br.
  • Basta inserir o CPF ou o NIS para validar o cadastro e marcar a visita.

Já as pessoas que têm parabólica mas não são inscritas em nenhum programa social do governo precisarão comprar o kit — antenas digitais, conversores e cabos já estão disponíveis no mercado. À época da publicação desta reportagem, o pacote custava R$ 600, em média.

Entenda a tecnologia

As parabólicas atuais que captam os canais abertos de TV via satélite operam na Banda C. Essa frequência poderá sofrer interferências quando o sinal do 5G for ativado.

O 5G, além de mais veloz, tem um tempo de resposta, ou latência, menor, o que permite que mais dispositivos — e não apenas celulares — sejam conectados à internet e controlados de qualquer lugar.

Para evitar prejuízos na qualidade da imagem e do som do sinal digital para parabólicas, a transmissão desses canais abertos passará também para a Banda Ku — que só os novos modelos “enxergam”. Por isso, a troca do equipamento.


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*